Sergipe

01/02/2019 às 12h13

Homicídios mantêm redução no início de 2019, diz SSP

SSP/SE

O número de homicídios no estado de Sergipe continua reduzindo no início de 2019. Na manhã desta sexta-feira, 1º de fevereiro, a Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceacrim) da Secretaria de Segurança Pública (SSP) divulgou uma atualização dos números. A taxa de homicídios em Sergipe tem caído em grande quantidade a cada ano. Em 2018, por exemplo, o estado alcançou o menor número dos últimos cinco anos.

Novos números

Em janeiro, foram registrados 71 homicídios dolosos em Sergipe, uma média de 2,3, sendo 19 na capital sergipana, 10 na Região Metropolitana (sete em Nossa Senhora do Socorro, dois em São Cristóvão e um na Barra dos Coqueiros) e 42 no interior do estado. Comparando com o mesmo período do ano passado, houve uma redução de 30,4% (média de 3,3). Em relação a 2017, os homicídios caíram em 23,6% (média de 3,0) e, analisando os números de 2016, a redução foi de 40,3% (média de 3,8). 

Fazendo um comparativo do mês de janeiro em 2018 e 2019, na capital sergipana, houve uma redução de 38,7% (12 casos a menos). A Região Metropolitana registrou uma queda ainda maior: 56,5% (13 casos a menos). E, no interior sergipano, os casos reduziram em 12,5%. 

Estatísticas de 2018

O número do ano passado foi o menor desde 2013, quando a média de homicídios foi de 2,4 por dia. Em 2018, até o dia 31 de dezembro foram registrados 945 crimes, o equivalente a uma média de 2,6. Em 2017, foram 1.121 (média de 3,1); em 2016, 1.306 homicídios (média de 3,6); em 2015, 1.196 crimes (média de 3,3); em 2014, foram registrados 999 (média 2,7); e, em 2013, foram 880 (média de 2,4).

Dentre os 365 dias do ano passado, foram registrados 280 homicídios na capital, 183 na Região Metropolitana (sendo 90 em Socorro, 72 em São Cristóvão e 21 na Barra dos Coqueiros), além de 480 no interior do Estado. Apenas dois casos não foram identificados. O número do interior é o menor desde 2016, uma redução de 139 casos, o equivalente a 22,5%. Em comparação com 2017, a queda foi de 9,8%. E entre 2018 e 2015, os números caíram em 21,4%.


Fonte: SSP/SE