Sergipe

28/01/2019 às 14h45

Shopping Jardins oferece estações para o descarte adequado de resíduos

Assessoria de Imprensa

O que você tem feito com o resíduo que produz diariamente, especialmente o óleo de cozinha usado, os plásticos, vidros, latas, pilhas e resíduos eletrônicos? Ao descartá-los

de forma inadequada – no ralo ou na lixeira de casa -, esses materiais poluem o meio ambiente e podem contaminar os solos, rios e mananciais.

Estima-se que cada brasileiro produz cerca de 1 quilo de lixo por dia. Via de regra, esses resíduos acabam indo para lixões, contribuindo com o aumento da poluição e o agravamento de todos os problemas gerados por esse desequilíbrio, como enchentes e proliferação de doenças. Outra preocupação é que o descarte inadequado provoca a morte de milhões de animais, como peixes, tartarugas e pássaros.

Para preservar as riquezas naturais, a recomendação é que cada cidadão reduza a quantidade de resíduo produzida diariamente e procure reutilizar e reciclar aquilo que é passível de reuso. Com mudanças simples de atitude, é possível manter o equilíbrio do planeta.

Em casa, o primeiro passo é separar o resíduo por tipo – orgânico ou seco – e selecionar aqueles materiais que podem ser reciclados – vidro, alumínio, papel. É importante separar também pilhas, lâmpadas, itens eletrônicos não utilizados e óleo de cozinha usado. Os resíduos orgânicos e secos não recicláveis e que não agridem o meio ambiente podem ser descartados na lixeira de casa. Os demais devem ser direcionados a estações coletoras adequadas.

Com o objetivo de auxiliar a população sergipana no descarte correto dos resíduos e na adoção de hábitos que beneficiam o planeta, o Shopping Jardins realiza desde 2011 o projeto Descarte Solidário – iniciativa que em 2016 conquistou o prêmio Newton Risque de Sustentabilidade promovido pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). Em suas áreas interna e externa, o centro de compras localizado no bairro Jardins, em Aracaju (SE), disponibiliza coletores de materiais recicláveis onde a população pode descartar resíduos adequadamente, durante todo o ano.

No Ponto de Entrega Voluntária (PEV) instalado no estacionamento ao lado do hipermercado G.Barbosa, há caixas para o recolhimento de óleo de cozinha, pilhas e baterias, metais, vidros, plásticos e papéis. Na parte interna do mall, em frente à Lotérica Jardins, o público conta com um ponto de coleta de pilhas e baterias, jornais, revistas e eletroeletrônicos de pequeno porte, onde é possível depositar celulares, notebooks, monitores usados. Já o descarte de papéis, cadernos, revistas e jornais velhos também pode ser realizado na caixa instalada ao lado da livraria Escariz.

Todo resíduo recolhido é destinado à Cooperativa dos Agentes Autônomos de Reciclagem de Aracaju (Care), que separa os materiais passíveis de venda e destina adequadamente os demais componentes. Além de estimular a população a realizar a coleta seletiva e contribuir com o meio ambiente, o projeto Descarte Solidário beneficia mais de 60 famílias atendidas pela cooperativa.

Somente em 2018, foram coletados mais de 312 toneladas de resíduos sólidos, sendo 286 toneladas de papel e papelão, 11,5 toneladas de plástico, 6,3 toneladas de vidro e 9 toneladas de alumínio. Isso significa dizer que 6.289 árvores deixaram de ser cortadas e foram economizados 721,54 mW de energia, 856 toneladas de CO2, 2.198 litros de petróleo e 28 mil m³ de água.

Além do projeto Descarte Solidário, outras lojas do Shopping Jardins realizam ações voltadas à sustentabilidade e ao descarte adequado de resíduos. Na C&A, a população conta com caixa coletora do Movimento Reciclo, onde podem ser depositadas roupas usadas em bom estado. Já na Drogasil, a população pode fazer o descarte consciente de medicamentos vencidos ou em desuso.

Conheça outras medidas de sustentabilidade adotadas pelo Shopping Jardins

- Utilização de Domus (claraboia) em vidro para iluminação natural, o que permite economia de energia;

- Uso de sistema de ar-condicionado de alta eficiência que permite a redução de energia;

- Sensores nas torneiras garantem a economia de água;

- Monitoramento dos níveis internos de CO2 para controlar o volume de ar externo de renovação em função da ocupação do shopping;

- Duplas de coletores estão distribuídas na área externa e na praça de alimentação para o descarte correto de materiais. As duplas facilitam a separação dos resíduos recicláveis e não recicláveis, evitando a contaminação dos materiais reaproveitáveis;

- O óleo de cozinha gerado nas praças de alimentação e depositado no Ponto de Entrega Voluntária é doado e posteriormente transformado em produto ecoeficiente, evitando a poluição dos corpos hídricos e gerando emprego e renda;

- Utilização de central de resíduos, onde o material reciclável é direcionado para reciclagem e os não recicláveis são encaminhados para o tratamento e destinação correta por uma empresa licenciada;

- Todos os resíduos perigosos (Classe I), não perigosos inertes (Classe II B) e não inertes (Classe II A) são destinados corretamente.


Fonte: Assessoria de Imprensa