Sergipe

22/01/2019 às 16h49

Feirantes reclamam de estrutura das feiras livres

Redação Portal A8

Os feirantes das feiras livres de Aracaju estão reclamando da estrutura dos locais em que precisam trabalhar. Em uma feira que acontece na 13 de Julho, por exemplo a manutenção não é realizada em nenhuma das 100 barracas que são alojadas no local.  

A Associação dos Camelôs e Feirantes fez uma pesquisa sobre o valor arrecadado em 16 feiras da capital, ao mês o valor arrecadado é de R$ 282 mil, dinheiro este que vai para 8 empresas responsáveis pelas estruturas. Segundo os feirantes, se o valor que é cobrado fosse realmente investido nas bancas e barracas, as condições para o trabalho seriam melhores. 

O caso foi levado para o Ministério Público, que através da Promotoria dos Direitos do Cidadão, entrou com uma ação civil pública. Nesta terça-feira (22) a audiência de conciliação foi realizada na 3ª Vara Cível do Fórum Gumersindo Bessa, com a participação da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) e da Associação.

O resultado foi o comprometimento da Emsurb para a elaboração de um projeto de licitação, o objetivo é que uma empresa contratada passe a fornecer os equipamentos para os feirantes com preços mais justos.

Confira a reportagem exibida no Balanço Geral Sergipe nesta terça-feira (22):