Sergipe

29/10/2018 às 15h58

Vereadores pedem ajuda no TCE para prefeitura pagar cachês do Forró Caju

Com informações da assessoria do parlamentar

Uma comissão de vereadores de Aracaju esteve nesta segunda-feira (29) no Tribunal de Contas de Sergipe (TCE) para pedir que seja feita uma intermediação junto com a

Prefeitura de Aracaju para que efetue o pagamento dos cachês dos artistas que se apresentaram no Forró Caju deste ano.

A comissão formada por Elber Batalha (PSB), Lucas Aribé (PSB), Cabo Amintas (PTB), Emília Corrêa (Patriota), Kitty Lima (Rede) e Américo de Deus (Rede) se reuniu no gabinete do conselheiro Luiz Augusto Carvalho Ribeiro para tentar solucionar a questão.

O Forró Caju foi realizado no mês de junho e, até o momento, nenhum artista sergipano recebeu o pagamento da prefeitura. “Ao que nos parece, a Prefeitura fez um modelo de edital e não houve um planejamento bem claro de como se faria os pagamentos. Isso criou uma discrepância e revolta dos músicos, porque alguns foram pagos com recursos próprios, outros por edital e por patrocinadores. A Câmara está sendo muito cordata. Nos unimos porque entendemos que podemos cruzar os braços e viemos pedir o apoio do TCE neste sentido. Nós não queremos inviabilizar o réveillon, que fique claro isso. Essa festa também é de extrema importância para que o nosso famigerado turismo tenha uma movimentação, o que vai gerar emprego e tendo no fim do ano. A grande questão é que a prefeitura não é transparente nas informações. Como fazer uma festa de ainda estão devendo os artistas do São João?”, indagou.

 “Nós, como representantes do povo, viemos em comissão conversar com o conselheiro Carlos Augusto para saber os caminhos devemos buscar para que o município de Aracaju pague o cachê dos artistas que tocaram no Forró Caju”, acrescentou o vereador Lucas Aribé.

Já o conselheiro Luiz Augusto Carvalho Ribeiro, indicou alguns caminhos que a comissão dos vereadores poderá recorrer, juntamente com os músicos sergipanos. “O caminho mais ágil e correto é fazer uma representação no TCE. A partir daí, vamos mandar citar o gestor, para que haja uma defesa, e vocês podem entrar com uma medida cautelar para que avaliemos a possibilidade de haver ou não o réveillon até que se pague os artistas do Forró Caju. A Prefeitura precisa seguir uma ordem cronológica de pagamentos, priorizando os artistas que se apresentaram antes”, avaliou.


Fonte: Com informações da assessoria do parlamentar