Sergipe

24/10/2018 às 14h03

Hemose orienta sobre importância de cuidados pós-doação de sangue

Ascom/Hemose

O Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) destaca a necessidade de o voluntário seguir as  instruções pós-doação de sangue prestadas durante os serviços de triagem

Foto: Ascom/Hemose
clínica e na sala de coleta. A medida de segurança além de garantir o bem estar e a saúde do doador cumpre normas técnicas do Ministério da Saúde (MS) que orienta os serviços de hemoterapia e hematologia. 

De acordo com a enfermeira Florita Aquino a permanência do doador no hemocentro, por cerca de 15 minutos após a doação é essencial. “O indivíduo pode doar de 400 a 450 ml de sangue, por isso é interessante que aguarde esse período para que o organismo estabilize após a coleta desse volume sanguíneo. E no caso de haver uma queda de pressão ou tontura, ele já receber atendimento na unidade”, explica. 

Em relação à reposição das células do organismo, a orientação da profissional é beber bastante líquido nas primeiras seis horas após a doação de sangue e manter a alimentação normal nos horários de costume. “Há pessoas que têm o hábito de fazer as três refeições – café, almoço e jantar, e, ainda lanchar nesses intervalos. Nossa dica é seguir com essa rotina, porque o organismo já está acostumado a essa rotina, contribuindo para que a reposição do sangue doado aconteça de forma mais equilibrada, sem gerar qualquer desconforto para o doador”,  frisa a enfermeira. 

Além disso, o doador também é orientado a não fumar após a doação por pelo menos duas horas e nas primeiras 12 horas evitar ingerir bebida alcoólica, dirigir de ônibus, caminhão e moto, nem pilotar aviões e praticar esportes radicais ou atividades de risco. O detalhamento com essas restrições é transmitido via material informativo e pelos técnicos na sala de coleta do Hemose. 

O doador de sangue regular, Wesley Germano, relatou que não tem dificuldade em seguir as orientações pós-doações. “Acho que é importante ter conhecimento sobre esses cuidados. No meu caso não sinto dificuldade, pois, não bebo nem fumo e meu trabalho é totalmente administrativo”, justifica. 

Doação 

Para doar sangue é preciso ter entre 16 a 69 anos de idade, pesar acima de 50 quilos, comparecer ao serviço estar bem alimentado e apresentar documento de identificação com foto. Com relação aos impedimentos temporários, não pode doar por um período de um ano, quem fez tatuagem ou colocou piercing e mulheres gestantes ou que estejam amamentando. Mais informações sobre os serviços através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.


Fonte: Ascom/Hemose