Sergipe

18/10/2018 às 17h04

Empresa mira Sergipe para expandir vendas de queijos de búfala

Com informações da FAVO Comunicação Integrada

O estado de Sergipe está entre os focos da estratégica de expansão de empresa que comercializa queijos de búfala. A Tapuio Agropecuária, localizada em Taipu, no Rio Grande do Norte, comercializa para região há 11 anos e, atualmente, o mercado sergipano representa 8% do consumo dos queijos de búfala produzidos. A projeção da Tapuio agora é ampliar em 10% as vendas em 2019.

Francisco Veloso, diretor executivo da Tapuio Agropecuária conta que o mercado de Sergipe é especial para a empresa porque é o estado do Nordeste com menor índice populacional, e talvez por isso, a gastronomia local e a população estão aceitando bem o conceito do queijo de búfala 100% puro. “É um mercado pequeno, mas exigente em qualidade, por isso, já estamos em contato com novas redes de supermercados e empórios. Também fazemos ações promocionais e degustação em pontos de vendas. Além disso, continuaremos focados nos queijos que mais agradam o paladar dos sergipanos, como as mozzarellas e a burrata, que se caracteriza como um queijo com invólucro de mozzarella macia e brilhante por fora e cremoso por dentro, pois é recheado com o puro creme de leite fresco de búfalas e a mozzarella desfiada - a stracciatella”, afirma Veloso.  

A Tapuio fornece vários tipos de queijos DiBufalo para o estado, entre eles: mozzarellas (bola e barra), provolone, ricota, coalho e burrata, além do bocconcini alla panna – também fabricado de forma artesanal e único queijo desse tipo produzido no Brasil. O queijo mais vendido na região é a mozzarella em barra devido a um trabalho focado em pizzarias. Em seguida, destacam-se a mozzarella em bola e a burrata.

 Os queijos feitos a partir do leite de búfala são reconhecidos por possuírem mais cálcio, vitaminas, proteínas, baixo teor de sódio e menos colesterol quando comparados aos queijos derivados de leite de vaca. O sabor e a textura dos queijos da marca DiBufalo são iguais à verdadeira mozzarella encontrada no sul da Itália, fruto dos investimentos em equipamentos importados no sistema de produção e na capacitação de colaboradores por renomados técnicos italianos especializados no processo.  

Para conquistar cada vez mais os consumidores, a empresa está investindo em uma nova rotulagem dos queijos para torná-los mais atrativos e se adequar as exigências da agência internacional FDA (Food and Drug Administration), uma vez que a fazenda exporta queijos para o mercado norte-americano. Na nova rotulagem dos queijos de búfala são destacados os benefícios como, por exemplo, o alto teor de cálcio e proteína e o baixo teor de sódio.

 


Fonte: Com informações da FAVO Comunicação Integrada