Sergipe

16/10/2018 às 15h11

Projeto da Assistência trabalha a autoestima de crianças e adolescentes do bairro Coqueiral

Agência Aracaju de Notícias

Fazer com que crianças e adolescentes de diferentes características e faixa etária se reconheçam, se aceitem, se achem bonitos e corram atrás dos seus objetivos. Esse é o

Fotos: Danillo França
papel do projeto 'Entre Negros: capturando a autoestima', promovido pela Secretaria Municipal da Assistência Social, no Centro de Referência da Assistência Social Maria José Menezes (Cras Coqueiral). Nesta quarta-feira (16), aconteceu mais um encontro entre os usuários da instituição assistencial e a modelo Rafaella Texeira, que foi da comunidade e retornou para falar um pouco da sua história de vida.

Dentro do projeto, que tem uma metodologia de formação continuada, são trabalhadas diversas questões que envolvem os aspectos da cultura africana com a perspectiva de quebrar paradigmas sobre a estética, o comportamento, as lutas na sociedade, dentre outros assuntos, que englobam a cultura do negro.

De acordo com a coordenadora do Cras Coqueiral, Vanessa Côrtes, a ideia surgiu a partir da percepção da desvalorização das particularidades e valores do negro dentro da comunidade. “Uma coisa que me chamou bastante atenção foi a diferença que eles fazem sobre o padrão de beleza. Para os participantes, as pessoas que moram no Coqueiral não são bonitas, principalmente os negros. Então, buscamos uma forma de trabalhar a autoestima, a valorização da cultura e o reconhecimento da origem de cada um”, conta.

Beatriz Santos Rosa, de 12 anos, é uma das participantes do projeto. Muito tímida, ela conta que tem vontade de mudar a cor do seu cabelo por incentivo da sua irmã, que acha o tom loiro mais belo. “Minha irmã disse que o loiro é mais bonito, daí queria pintar o meu com esse tom. Mas gosto da cor dos meus cabelos. A tia chegou pra mim e disse que o natural dos meus cabelos é lindo e que eu deveria deixar da forma como eu me sentisse melhor, e que não fosse pelo o que as outras pessoas acham”, disse.

A origem da modelo Rafaella Texeira foi no bairro Coqueiral. Para ela, a promoção do projeto pela Assistência Social é muito importante para desmistificar e quebrar muitos conceitos formados pela sociedade. “Poder voltar aqui para falar sobre racismo, empoderamento, ensinar a essas crianças a se amarem é muito gratificante. Sinto-me como

uma ponte para que esses meninos e meninas possam enxergar que eles podem ser quem quiserem ser. Ver uma criança falar que não gosta da sua cor é muito triste. Eu entendo esse projeto como muito essencial para a vida desses participantes. Eu, por exemplo, se tivesse essa consciência na infância, teria sido uma adolescente muito melhor”, frisa.

O estudante Diego dos Santos é um dos participantes do 'Entre Negros: capturando a autoestima'. Para Diego, essa é uma oportunidade muito válida para todos que participam. “É uma ótima iniciativa para que possamos buscar inspiração em outras pessoas. Aqui percebemos que não somos inferiores e que ninguém é feio. Não existe o ser feio, ninguém é perfeito, todos nós somos iguais, apesar das diferenças”, observa.


Fonte: Agência Aracaju de Notícias