Sergipe

20/09/2018 às 16h02

Multiplicando ações inclusivas: NAT/SEIDH promove Semana da Pessoa com Deficiência

Ascom/SEIDH

Nesta sexta-feira (21) é o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, data criada como um meio de garantir a integração dessa parcela da população na sociedade de

Ascom/SEIDH
maneira igualitária e sem preconceitos. Para celebrar, a secretaria de Estado da Inclusão Social (Seidh), por meio do Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT), realiza a Semana da Pessoa com Deficiência, com a temática “Multiplicando ações Inclusivas”, cujo foco é a inserção de PcDs no mercado de trabalho. Diversas atividades foram programadas para as manhãs da terça e sexta-feira, 25 e 28 de setembro, respectivamente.

Na terça-feira, 25, na sede do NAT, a programação começa às 8h com café da manhã e apresentações culturais e segue com a oficina de qualificação profissional de Atendimento ao Cliente. Às 11h, será ministrada a palestra “Educação e Previdência”, apresentada por um técnico do INSS.  No final da manhã, os certificados da oficina serão entregues aos alunos.

Já na sexta-feira, 28, após o café da manhã, o público participa da oficina de Marketing Pessoal e, em seguida, da palestra “Os desafios do recrutamento de PCDs para o mercado de trabalho”. A programação também contará com a participação de PCDs que foram incluídos no mercado de trabalho para contar suas histórias.

Segundo a coordenadora Estadual do Trabalho e Emprego da Seidh, Sandra Magna Rezende, atividades como essas são uma oportunidade de reflexão sobre a importância da inclusão social das pessoas com deficiência. “Ainda há muitas dificuldades para sua inserção do mercado de trabalho. E nós do NAT temos recebido essas pessoas, encaminhado para seleções, na tentativa de garantir-lhes o direito que é previsto em lei”, afirmou.

Para a secretária Mitzy Matos, a inclusão através do trabalho é a forma mais efetiva de inclusão social. “Não há nada mais dignificante e garantidor para qualquer ser humano do que o trabalho, a atividade laboral, o exercício profissional. Por isso, temos atuado fortemente na captação visando à oferta contínua de vagas exclusivas para pessoas com deficiência. Entendemos que é a forma mais eficaz de inclusão social que pode haver”, concluiu.

 

 


Fonte: Ascom/SEIDH