Sergipe

20/07/2018 às 08h18

Envolvidos em assaltos a turistas no Parque Nacional Serra de Itabaiana são presos

SSP/SE

Foto: SSP/SE
Seis suspeitos são apontados como autores dos roubos ocorridos no local

Uma investigação das Delegacias de Areia Branca e da Delegacia Regional de Itabaiana resultou na deflagração de uma operação para desarticular um bando de assaltantes que age dentro do Parque Nacional Serra de Itabaiana e nos arredores da cidade de Areia Branca, nesta sexta-feira (20). A investigação identificou seis suspeitos, sendo três maiores, que foram presos, e três adolescentes, que foram apreendidos. Eles estão envolvidos em dezenas de assaltos a turistas, pesquisadores de várias universidades do país e pessoas que passam pela BR-235, na altura do município de Areia Branca.

Um dos envolvidos nos crimes foi identificado como sendo Jeferson dos Santos e o histórico criminal dele aponta para vários roubos à mão armada praticados dentro e fora do Parque Nacional. Segundo a polícia, o bando age há mais de um ano na região, mas em 2018 as ações criminosas foram intensificadas. Em janeiro desse ano, Jeferson, Alexandre Neres Veríssimo e Naiane Santos de Jesus e os menores infratores, armados com revólveres, espingarda caseira, facas e facões, ameaçaram as vítimas e tomaram todos os pertences.

Na época, um inquérito Policial foi aberto na delegacia de Areia Branca e Jeferson e o bando dele foram prontamente reconhecidos pelas vítimas como sendo os responsáveis pelos roubos. Um mandado de prisão foi pedido ao Judiciário, mas Jeferson nunca foi encontrado e continuou praticando dezenas de assaltos. “Num dos roubos praticados pelo bando, eles atacaram um sargento da Polícia Militar e levaram sua pistola ponto 40. Por pouco, o policial não foi morto, mas foi muito agredido pelos criminosos”, destacou o delegado Regional de Itabaiana, Fábio Santana.

Prejuízo para a Ciência

Na mais recente ação criminosa, esse grupo causou um estrago no conhecimento científico do país ao roubar os equipamentos de três biólogas do Rio de Janeiro, Paraná e Mato Grosso do Sul. As especialistas pesquisavam espécies de percevejos aquáticos, muito úteis no combate ao mosquito da Dengue, quando foram atacadas.

Em depoimento, as pesquisadoras relataram que a literatura científica do Brasil reconhece pelo menos seis espécies desse tipo de inseto no Estado de Sergipe, mas segundo os primeiros levantamentos, já tinham encontrado mais de doze espécies na Serra de Itabaiana. “Não é um prejuízo apenas para o nosso trabalho, mas para a ciência”, relatou umas das pesquisadoras.

Outra ação ousada foi praticada contra o profissional de imprensa Sandoval Notícias, no final de junho de 2018, na altura do povoado Cafuz, em Areia Branca. Na época, os criminosos derrubaram o jornalista da motocicleta, colocaram uma arma na cabeça e o fizeram deitar às margens da BR-235. O veículo foi abandonado alguns metros depois, após o alarme disparar.


Fonte: SSP/SE