Sergipe

24/04/2018 às 17h20

Professores da rede municipal de Aracaju pedem reajuste salarial

Com informações da PMA

 

Foto: Sérgio Silva

Na manhã desta terça-feira (24), os secretários municipais do Planejamento, Orçamento e Gestão, da Educação e de Governo, respectivamente, Augusto Fábio Oliveira, Maria Cecília Leite e Renato Telles, receberam os dirigentes do Sindicato dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju (Sindipema), que realizaram um ato em frente ao Centro Administrativo Aloísio Campos.

Reivindicando reajuste salarial, os sindicalistas foram ouvidos e receberam explanações sobre as medidas de gestão que vêm sendo tomadas pela administração municipal para atender  aos pleitos, reconhecer direitos  dos servidores e assegurar o compromisso do prefeito Edvaldo Nogueira em manter a pontualidade no pagamento de salários. O secretário Augusto Fábio relembrou o cenário caótico que foi encontrado na administração municipal, com salários atrasados, R$ 53 milhões de contribuição previdenciária não repassada ao respectivo regime próprio, direitos não reconhecidos e dívidas da ordem de R$ 540 milhões.

“Encontramos um passivo de mais de oito mil processos buscando reconhecimento de direitos e o cenário desastroso que todos lembram nas finanças municipais. Desde então, os servidores, graças aos nove mutirões que realizamos, já receberam avanço de letra, gratificação por titulação, abono de permanência, insalubridade, periculosidade, dentre outras gratificações que representam ganhos relevantes que não eram concedidos anteriormente. Tudo isso recebendo o salário dentro do mês”, relembrou Augusto Fábio.

Paralelamente, ainda segundo o secretário, a administração municipal tem alcançado destaque e reconhecimento nacional  no corte de gastos e captação de recursos para obras estruturantes, mostrando a linha técnica adotada na atual gestão.

 

Quadrimestre

Após contextualizar todo o cenário das finanças municipais, o secretário Augusto Fábio explicou que, a análise do comportamento das receitas do primeiro quadrimestre de 2018 é o que definirá os estudos relacionados aos pleitos de todas as categorias funcionais da administração municipal. “Entendemos a ansiedade desta e das demais categorias profissionais que clamam por reajuste. Mas, nosso papel, conforme determinação do prefeito Edvaldo Nogueira, tem sido atuar de forma técnica e responsável para não penalizar os próprios servidores lá na frente, desorganizando as finanças municipais e atrasando salários”.

 

Estrutura

De acordo com a secretária Cecília Leite, já na próxima semana uma comissão específica se reunirá para abordar pontos específicos em unidades escolares apresentados pelo Sindipema. “Vamos dar prosseguimento a algumas tratativas que já desenvolvíamos de forma sincronizada com o sindicato, buscando os resultados positivos para o desempenho dos alunos e servidores nas unidades”, pontuou.

Para o presidente do Sindipema, Adelmo Meneses, o encontro foi produtivo pois sinalizou para o atendimento dos pleitos apresentados pela categoria. “Fizemos um ato e fomos chamados pela comissão que trata do reajuste e avançamos em alguns encaminhamentos. Na próxima semana, sentaremos com a secretária de Educação para abordar aspectos específicos das escolas, e ela informará também qual será o novo encontro onde trataremos do reajuste salarial”, afirmou o presidente.

Também participaram da reunião a secretária de Formação Política do sindicato, Luciana Ramos, e a secretária geral, Wilza Meneses.


Fonte: Com informações da PMA