Sergipe

17/04/2018 às 15h36

"Quem mexe com dinheiro público tem que dar conta sim", diz presidente do TCE aos membros da CPI da Saúde

Com informações da Assessoria Parlamentar

Foto: TCE

Na manhã desta terça-feira, 17, aconteceu uma reunião entre os vereadores da CPI da Saúde com o Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público Estadual (MPE).

Na ocasião, todos discutiram sobre a legalidade dos trâmites, e o andamento dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito. O presidente da CPI da Saúde, o vereador Seu Marcos (PHS), esclareceu que o prazo para a entrega de documentos, que deveriam ter sido disponibilizados pelo Hospital de Cirurgia venceu, e que nenhuma satisfação foi dada à comissão, diferentemente dos outros dois hospitais filantrópicos que solicitaram um prazo maior, de 30 dias.

Em resposta aos acontecimentos, o presidente do TCE, Ulices Andrade, deixou claro que "quem mexe com o dinheiro público tem que dar satisfação, sim". E foi apoiado pelos representantes do Ministério Público Estadual e Federal de que os parlamentares precisam fazer valer a força do poder legislativo.

Durante a reunião os promotores disseram que vão instaurar uma auditoria especial nos contratos do município com os hospitais filantrópicos, e que documentos que não estiverem sob sigilo judiciário serão fornecidos para a CPI. E asseguraram que o Hospital de Cirurgia jamais deveria ter suspendido os seus serviços no final de 2017, por ter deixado de receber do município de Aracaju o que se refere a aproximadamente 10% da quantia total recebida pela instituição.

 

 

 


Fonte: Com informações da Assessoria Parlamentar