Sergipe

08/12/2017 às 16h11

Ex-presidente do DEM de Sergipe está em prisão domiciliar e usa tornozeleira eletrônica

Redação Portal A8

Na tarde de sexta-feira (8), a ex-presidente do partido Democratas (DEM) em Sergipe, Ana Alves, foi liberada do Presídio Feminino (Prefem), em Nossa Senhora do Socorro. 

A decisão foi tomada pelo o juiz da 2ª Vara, Alexandre Magno, que levou em consideração que Ana Alves precisa de tratamento para cuidar do diabetes. Entre as medidas cautelares estão o monitoramento eletrônico, com limitação de área de circulação, inicialmente restrito ao bairro onde mora e pode ser ampliado caso tenha necessidade, sendo requerido à Justiça.

Ainda segunda a decisão, a ex-presidente do DEM também está proibida de manter contato com as testemunhas investigadas no processo do Ministério Público, além de receber uma relação das pessoas que não podem ter nenhum tipo de contato.

O advogado, Evânio Moura, informou que no início da tarde o juiz da 2ª Vara, Alexandre Magno, tinha revogado a prisão preventiva. Desde então, ele estava mantendo contato com a direção do presídio e com o pessoal da 2ª Vara para expedir o alvará de soltura.

 

Relembre o caso

Ana Alves foi presa na sede do Ministério Público Estadual (MPE) no dia 1º de dezembro. A prisão foi realizada em cumprimento de ordem judicial pelos Promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (GAECCO) e da equipe policial do Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (DEOTAP).

Em nota, o MPE divulgou que há indícios de que ela praticou atos graves na tentativa de induzir declarações e depoimentos de investigados e testemunhas no curso das investigações do Ministério Público, o que motivou sua prisão preventiva no Presídio Feminino, em Nossa Senhora do Socorro. 

A Presidente do DEM é investigada por participação em peculato, formação de organização criminosa e obstrução de investigação, crimes previstos na Lei 12.850/2015. O motivo da prisão foi decorrente da 'Operação Anti-Desmonte', deflagrada no final do ano de 2016, com a saída do ex-prefeito João Alves Filho.

Na noite da última segunda-feira (4), o Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) negou o pedido de habeas corpus para Ana Alves. O pedido foi feito pelo advogado de defesa, Evânio Moura e a solicitação foi negada pelo desembargador Diógenes Barreto. 

Ana renunciou a presidência do partido Democratas (DEM) em Sergipe na última quarta-feira (6), após enviar um ofício a direção nacional do partido. Um pedido de prisão domiciliar foi realizado e negado no mesmo dia, em razão do agravamento do seu estado de saúde. Ana Alves teve crises de hipoglicemia, por ser diabética.