Sergipe

25/10/2017 às 09h29

Secretaria de Saúde tem estoque de vacinas contra febre amarela

Agência Sergipe de Notícias

Informações da Central Estadual de Armazenamento e Distribuição dos Imunobiológicos (Ceadi), gerenciada pela secretaria de Estado da Saúde (SES), apontam para o estoque atual de 12 mil doses da vacina contra febre amarela.
Segundo a enfermeira Lícia Nole, responsável pela distribuição das doses destinadas a todos os municípios sergipanos, Sergipe está em dia com o abastecimento da vacina, que representa a medida mais importante para prevenção e controle da doença.

“Independente desse estoque, um novo pedido de vacinas contra febre amarela será feito ao Ministério da Saúde [MS] na próxima quinta-feira, 26, quando estaremos solicitando novas três mil doses. Os pedidos são feitos mensalmente ao Governo Federal, que estipula a data em que cada Estado brasileiro receberá a sua quota. As solicitações mensais feitas pela SES, por sua vez, são plenamente atendidas”, garantiu Nole.

Ocorrência

A enfermeira do Ceadi ainda ressalta que um comunicado será enviado ao MS, em decorrência do fato ocorrido na última segunda-feira, 23, no município de São Cristóvão, onde vários animais da espécie Callithrix, conhecido como sagui ou mico, apareceram doentes ou mortos num condomínio localizado no Conjunto Rosa Elze. A preocupação dos moradores é que a doença possa ser febre amarela.

“Mantendo a segurança no que diz respeito ao estoque da vacina contra febre amarela em Sergipe, garantimos que dispomos de um quantitativo capaz de suprir as necessidades do Estado, caso haja qualquer possibilidade de surto, o que não está confirmado. Após o próximo pedido realizado junto ao MS, novas doses chegarão ao Ceadi em meados de novembro, quando os representes dos municípios poderão recorrer à Central para recolher as suas respectivas doses e, a partir daí, distribuir para as suas Unidades Básicas de Saúde”, acrescentou Lícia.

Informações da Diretoria de Vigilância em Saúde de São Cristóvão apontam para a suspeita de envenenamento desses animais. O órgão assegura que realizou a coleta do material e que o mesmo será levado para o Laboratório Central de Saúde do Estado de Sergipe (Lacen) para análise.


Fonte: Agência Sergipe de Notícias