Sergipe

15/09/2017 às 07h41

Fugitivo do sistema prisional morre após confronto com policiais do Cope

Redação Portal A8

Foto: SSP/SE
Caso aconteceu no município de Estância, quando os policiais tentavam cumprir mandado de prisão.

No início da tarde desta quinta-feira,14, policiais civis do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), que seguiam à Praia de Abaís, situada em Estância, para cumprir mandado de prisão em desfavor de Lucian Santos Batista, 26 anos, foragido do Presídio Regional Senador Leite Neto (Preslen), foram recebidos por disparos de arma de fogo.

O autor dos disparos estava sendo procurado após fuga do presídio, ocorrida em outubro do ano passado do Preslen, onde cumpria pena por cometimento de crimes relacionados a tráfico de drogas, roubos, homicídios e integração à associação criminosa.

De acordo com informações policiais, Lucian que é morador do bairro Santa Maria, na localidade conhecida como Suvaco da Gata, tem passagem pelo sistema criminal sergipano, pois atuava em diversos roubos cometidos a propriedades rurais na região do Povoado Candeal, em São Cristóvão.

Após investigações os agentes descobriram que o fugitivo estava escondido em um sítio na Praia do Abaís, para onde foi na tentativa de despistar a polícia, após uma operação policial deflagrada com o objetivo de capturá-lo, realizada no Bairro Santa Maria.

No momento da prisão, Lucian reagiu disparando contra os policiais, enquanto tentava fugir. A ação frustrada pelos policiais, apenas cessou quando ele foi atingido; e apesar de conduzido ao Hospital Regional de Estância, não resistiu aos ferimentos. Com ele foi apreendido um revólver calibre 32.em que os policiais tentaram efetivar a prisão, Lucian tentou fugir enquanto disparava contra os policiais com um revólver calibre 32.

Sobre a associação criminosa a qual Lucian fazia parte

No início desse mês, policiais civis da 9ª Delegacia Metropolitana prenderam três dos comparsas de Lucian e com eles apreenderam três armas de fogo.

Na oportunidade os policiais conseguiram efetivar as prisões de José Henrique Santos, vulgo "Fininho"; Lauro Augusto de Melo Santos Júnior, conhecido como "Smeagol"; e Paulo César Juviliano da Silva, apelidado de "Pepeta".