Sergipe

07/09/2017 às 15h27

Defesa Social verifica situação das áreas de risco durante a madrugada

Ascom/Semdec

Foto: Ascom
A madrugada desta quinta-feira, 7, foi de muito trabalho para as equipes da Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), através da Defesa Civil de Aracaju. Com a concentração das chuvas, que persistem desde a última segunda-feira, 4, as equipes de monitoramento das áreas de risco redobraram a atenção. Apesar de a situação estar sob controle, as ações continuam intensas para garantir a segurança da população.   

Nos locais com histórico de alagamento e enchente, as condições encontradas no início do dia de hoje foram de normalidade. Ponte da Cabrita e do Santa Lúcia, assim como o Sol Nascente, Euclides Figueiredo, Canal do Jardim Bahia, Anísio Azevedo e Praia Formosa, Airton Teles com Simeão Sobral foram encontrados sem alterações.

"O único ponto onde ocorreu transbordamento foi no Largo da Aparecida, no bairro Jabotiana. No entanto, a água não chegou a invadir as casas, nem mesmo no momento de maré cheia", destacou o secretário municipal da Defesa Social e da Cidadania, Luis Fernando Almeida.

A expectativa é de que, a partir de amanhã, a incidência das precipitações diminua. "Esperamos uma pausa dessas chuvas até a próxima terça-feira, quando deve voltar a chover com menos intensidade. Mas, independente disso, o nosso trabalho permanece intenso. Estamos monitorando todas as áreas de risco diuturnamente", explicou o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, o capitão Sílvio Prado.

O secretário da Defesa Social destaca também a importância da população permanecer consciente da necessidade do descarte correto do lixo. " O descarte irregular provoca grandes prejuízos, especialmente no período com maior índice pluviométrico. Os resíduos, dentre outros problemas, podem entupir bueiros, obstruir canais e causar  danos a toda a comunidade", ressaltou.

Para os casos de alterações estruturais, inclinação de árvores e postes, assim como rachaduras e risco iminente de desabamento, a Defesa Civil deve ser acionada imediatamente através do número de emergência 199. A partir do registro da ocorrência, as equipes serão deslocadas até o local para realizar a avaliação e adotar as medidas necessárias. 

 


Fonte: Ascom/Semdec