Sergipe

24/11/2016 às 14h22

Pesquisa aponta que 75,6% dos homicídios em Sergipe tem relação com o tráfico de drogas

SSP/SE

Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (24), pela Secretaria da Segurança Pública, revela que 75,6% das vítimas de homicídios em Aracaju, São Cristóvão e Nossa Senhora do Socorro morreram por algum tipo de relação com o tráfico de drogas em Sergipe. O número se refere a 539 vítimas em casos investigados pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em 2015.

O estudo foi elaborado por pesquisadoras do Núcleo de Análises e Pesquisas e Políticas Públicas de Segurança e Cidadania (Napsec) da SSP e baseia-se na leitura de 656 inquéritos policiais (Há ainda, nesse grupo, inquéritos sobre suicídios, infanticídio, induzimento ao suicídio e outros).

Quando analisada a relação dos autores dos homicídios com o tráfico de drogas, o número sobe para 85,1%. A variável motivação foi catalogada a partir da elaboração de um quadro, cujos recortes de suas categorias possibilitaram o preenchimento da informação mais precisa. Foram verificados no DHPP, como motivações, mortes por brigas familiares, por ganho econômico, discussão de trânsito, discussão/briga e entorpecentes/drogas.

A motivação que se apresentou com mais casos foi a relação com drogas ilícitas como fator preponderante, com 44,6%; seguindo por vingança, que obteve um percentual de 28,7%. Mais atrás ficou discussão/briga (7%), crime passional (6,2%) e ganho econômico (5,8%). Outras motivações aparecem, mas de forma menos significante.

Algumas categorias, apesar de elencadas no quadro de motivações, não foram encontradas a partir das leituras dos inquéritos policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).


Fonte: SSP/SE