Sergipe

23/11/2016 às 09h11

Fiscalização preventiva descobre caverna, fiscaliza embarcações turísticas e orienta gestores em Canindé do São Francisco

Assessoria FPI

Foto: Assessoria
O município de Canindé do São Francisco foi alvo de atividades das equipes da FPI do São Francisco da Tríplice Divisa. Na segunda-feira, 21 de novembro, a equipe de patrimônio espeleológico encontrou uma nova caverna e três abrigos sob rocha na área conhecida como Vale dos Mestres. A caverna e os abrigos não estavam registrados em nenhuma das bases de dados sobre cavidades naturais subterrâneas. Com a descoberta, Sergipe passará a ter 112 cavernas catalogadas distribuídas em 20 municípios. No primeiro dia de trabalho de prospecção a equipe percorreu 11km. Integram a equipe de patrimônio espeleológico a ONG Centro da Terra, o MPF, o ICMBio, a PM/SE, o Corpo de Bombeiros, a UFS/MAX, a Semarh e a CBHSF.

Outra atividade realizada na segunda-feira foi a inspeção em embarcações turísticas na represa de Xingó. A equipe aquática abordou cinco embarcações: catamarãs Frei Damião, Padre Cícero e Rei do Cangaço e as lanchas Preciosa e Lança Perfume. Todas estavam com coletes e boias salva-vidas, extintores, luzes de navegação, rádios transmissores, bússolas e outros itens de segurança em conformidade com a legislação em vigor. Também foram analisados os documentos das embarcações e a as habilitações dos condutores. Segundo os integrantes da equipe, não foram encontrados problemas com a documentação.

Foto: Assessoria

Na terça-feira, 22 de novembro, a equipe de gestão ambiental da FPI se deslocou para Canindé do São Francisco a fim de dar orientações aos gestores locais. Na reunião, a equipe ressaltou a importância do funcionamento adequado do sistema de meio ambiente - composto pela secretaria, conselho e fundo de meio ambiente. No caso de Canindé, já existem secretaria e fundo criados, mas que precisam de apoio para desenvolverem suas atividades de forma mais eficiente. O funcionamento do sistema de meio ambiente não só contribui no desenvolvimento das ações locais como também gera receita ao município. O MP/SE, o Ibama, a Semarh e a PM/SE integram a equipe de gestão ambiental. À tarde, a equipe explicou como a FPI pode contribuir na organização do Conselho Municipal de Meio Ambiente.


Fonte: Assessoria FPI