Sergipe

18/11/2016 às 07h49

Gerente é suspeito de organizar assalto ao banco em Pacatuba

Redação Portal A8

 

Na manhã desta sexta-feira (18), a polícia apresenta detalhes da elucidação do roubo a uma agência do Banco do Brasil, na cidade de Pacatuba. A delegada Mayra Moinhos esteve à frente das investigações, por meio do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope).

Seis pessoas foram presas na operação, entre eles o gerente da agência, que é suspeito de ter comandando toda a ação. Além da prisão dos envolvidos, foram apreendidas sete armas de fogo e parte do dinheiro roubado. O Banco do Brasil não autorizou a divulgação do valor roubado, mas segundo a delegada Mayra Moinhos, o valor foi significativo.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a operação contou com a participação de policiais do Cope, da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol) e do Grupamento Tático Aéreo (GTA).

As ações ocorreram nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira, 17, nas cidades de Aracaju e Nossa Senhora do Socorro, onde foram presas as pessoas.

O assalto

Uma agência do Banco do Brasil do município de Pacatuba foi alvo de assaltantes na manhã de quinta-feira, 27 de outubro. Segundo informações do capitão Alysson Cruz, ao sair de casa o gerente da agência percebeu um acidente, mas suspeitou que pudesse se tratar de uma armadilha e resolveu não parar para ajudar, mas acabou sendo seguido pelos envolvidos no acidente e na porta do banco foi rendido.

Ainda segundo informações policiais, o gerente foi abordado por dois homens armados, que chegaram em um carro e anunciaram o assalto. Rendido, o gerente entrou na agência com a dupla, que roubou uma quantia em dinheiro e fugiu no carro do gerente.

A polícia acredita que que mais de dois homens tenham participado da ação criminosa, pois o veículo da vítima foi abandonado na zona rural do município e segundo populares, saíram em fuga em um segundo veículo.

Policiais do 2º Batalhão da Polícia Militar e policiais civis estão realizando diligências na localidade.