Sergipe

13/08/2015 às 13h27

TCE determina que HPM sirva de retaguarda ao Hospital de Urgência de Sergipe

Redação Portal A8

Foto: Samara Fagundes/Portal A8SE
Durante o pleno desta quinta-feira (13) no Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE), o conselheiro Clóvis Barbosa, decidiu pela expedição de medida cautelar para que no prazo de 60 dias sejam adotadas todas as medidas necessárias para que o Hospital da Polícia Militar de Sergipe (HPM) sirva de retaguarda ao Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE).

 

A decisão ocorreu durante o julgamento de um processo que trata das contas anuais do Hospital da Polícia Militar, referentes ao exercício 2012. No período a administração da unidade e saúde era do coronel Lincoln Marcelo Pacheco de Menezes Veras. Clóvis Barbosa foi o relator.

 

No entendimento do conselheiro do Tribunal de Contas, o HPM está sendo subutilizado. Foi constatado pela equipe técnica do TCE, de que hoje, o Hospital apenas presta serviços de saúde a servidores militares e, seus dependentes, e aos usuários do IPESAÚDE. 

 

De acordo com a determinação do TCE, o Governo do Estado de Sergipe, por intermédio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do Estado de Sergipe (SEPLAG), deve tomar as providências necessárias à universalização do atendimento no Hospital da Polícia Militar do Estado de Sergipe.