Sergipe

12/08/2015 às 18h03

Um ano: Família de Pedrinho Valadares encontra na união o alívio para a saudade

Redação Portal A8

Foto: Marília Macedo

 

 

A dor aos poucos cessa, mas, as lembranças dos bons momentos tornam a saudade ainda mais intensa, a família do ex-deputado Pedrinho Valadares, morto em queda de avião há um ano, encontra na união familiar o eixo principal para que a rotina possa ser retomada com tranquilidade e leveza. Pedrinho morreu na tragédia que também matou o então candidato à presidência da República, Eduardo Campos, e mais quatro pessoas no fatídico 13 de agosto de 2014. 

Foto: Marília Macedo


“Estamos há um ano tentando seguir em frente, mas não é fácil, aos poucos vamos seguindo, nesse tempo, ficamos ainda mais unidos, e isso é fundamental para que nós possamos enfrentar as adversidades do caminho da melhor forma possível, pois apesar da dor, sabemos que a vida precisa seguir”, declarou a viúva de Pedrinho, Simone Valadares. 


Foto: Marília Macedo
 Em cada canto do apartamento da família as fotos e os objetos reforçam em cada um deles, a memória do pai e avô que se foi antes mesmo de conhecer o neto que tanto sonhou em ter. “Quando fiquei grávida de Luísa (primeira neta de Pedrinho), hoje com 3 anos, nós havíamos falado a ele que caso fosse menino teria o nome dele, mas há dois meses, Deus nos presentou com esse anjinho que veio para trazer alegria para nossa família”, contou Moana Valadares.  

 

A neta era uma das grandes paixões do ex-deputado e a menina apesar de tão pequena sempre lembra dos momentos com o avô. “Luísa vez ou outra canta a música que o vovô ensinou e é sobre esse sentimento de amor que buscamos que ela guarde na lembrança”, falou Simone.

 

De uma maneira que somente a falta de quem amamos pode ensinar, um dos filhos de Pedrinho, Fábio, encontra em um dos prazeres do pai a força para suportar os 365 dias de ausência. “Lembro que antes dele morrer eu dificilmente ia para fazenda em Simão Dias, não gostava mesmo, e depois disso, com a necessidade de cuidar daquele patrimônio que ele tanto amava, eu aprendi a amar aquele lugar como nunca imaginei antes”, confidenciou.

 

No próximo dia 4 de setembro, Pedrinho iria completar 50 anos, e de maneira saudosa ele será lembrado, como vem sendo diariamente. "Vamos lembrar sempre daquela alegria, do sorriso contagiante e da maneira especial que ele tratava as pessoas, graças a Deus, Pedrinho sempre foi muito querido e apesar de não estar mais de maneira física com a nossa família, ele, de alguma maneira, vai estar vivo no nosso coração", declarou Simone. 

 

Investigação do acidente


A queda do avião ainda está sendo investigada e a família aguarda o laudo final para saber as reais causas do acidente. “É difícil saber o que aconteceu, e mesmo sabendo que nada vai trazendo ele de volta, precisamos entender, os dados do Cenipa, que ainda não foram finalizados, recaem a culpa sobre o piloto, mas ainda estão aguardando o laudo final da Polícia Federal”, explicou o filho de Pedrinho, Rodrigo.   

 

Vida e Trajetória


Pedro Almeida Valadares Neto nasceu em 4 de setembro de 1965, no município de Simão Dias, situada a 110 km de Aracaju. Formado em direito, pós-graduado em direito penal, ele era casado com a promotora de Justiça do Maranhão, Simone Valadares e deixou três filhos. Pedrinho era primo do deputado federal Valadares Filho (PSB) e sobrinho do senador Antônio Valadares (PSB). Em Sergipe, foi deputado federal por três mandatos (1991-1995, 1995-1999, 1999-2003,2010-2011), o último mandado terminou no ano de 2011. Pedrinho ainda foi assessor parlamentar, consultor do Governo de Sergipe e secretário de Turismo do Estado do Sergipe. Em 2012, assumiu cargo no governo de Pernambuco. Atualmente, trabalhava como assessor especial do candidato à presidência Eduardo Campos, e coordenada a campanha do candidato no Nordeste.