Sergipe

11/08/2015 às 11h07

Policiais civis permanecem em greve e delegacias continuam fechadas

Redação Portal A8

Policiais continuam de braços cruzados Foto: Portal A8SE

 

Na 4ª Delegacia Metropolitana, no bairro Augusto Franco em Aracaju, policiais civis fizeram novo ato nesta terça-feira (11), onde impossibilitaram a visita de familiares. De braços cruzados, mesmo com o pagamento efetuado nesta terça, pelo governo, eles indicam que a greve não foi motivada apenas pelo parcelamento dos salários.

 

Outros motivos levam a paralisação das atividades, que segundo o diretor do Sindicato de Policias Civis de Sergipe (Sinpol), estão sendo negociados há mais de 8 meses com o governo. Entre os motivos, estão a reintegração dos 15 colegas que foram desligados injustamente, segundo diretor, 43 policiais merecem o reenquadramento, além da extensão do subsídio, que nesse caso eles já têm o parecer da Procuradoria Geral do Estado, então não tem motivos para o governo não implementar.

Diretor do Sinpol diz que é obrigação do governo o pagamento integral dos servidores Foto: Portal A8

 

“São pautas que não geram despesas para o governo e que já poderiam ter sido implementadas, nós temos conversado com o secretário da Secretaria de Segurança Pública (SSP), mas infelizmente nada foi implementado”, reforça indignado o diretor do Sinpol, Luis Borges.

 

Os policias estão também participando do movimento intersindical da Caminhada da Indignação. O diretor indicou ainda que perceberam que prejudicaram muitas pessoas com a paralisação no Instituto de Identificação, e que vai manter os 30% e o atendimento a esses cidadãos.

 

Sem visitas nas delegacias

 

Apesar dos familiares dos presos terem direito a visita nas delegacias, os policiais indicam que não há condição e estrutura de atender essas visitas. Apenas dois policias de plantão precisam dar conta de 39 presos.

19 presos das delegacias de Itabaiana foram para a 4 ª Delegacia Metropolitana na tarde desta segunda-feira (10), apenas dois agentes receberam esses detentos. Ao todo na manhã desta terça, permaneciam na delegacia 39 presos.

 

Vagas nos presídios

 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que está tomando as medidas cabíveis para resolução dessa problemática, transferindo os presos e, assim, desafogando as delegacias. A SSP lembra que 300 vagas foram abertas, no Cadeião em Nossa Senhora do Socorro e no Compecan, em São Cristóvão.  Todo o processo de transferência dos detentos será concluído nesta quarta-feira (12), reforçou o assessor de comunicação da SSP Renato Nogueira.