Sergipe

04/08/2015 às 19h00

Saúde anuncia mudança na marcação de exames e consultas na rede municipal

Desde o último dia 3 de agosto (e até o final deste mês), os aracajuanos deverão passar nas Unidades de Saúde da Família onde recebem atendimento para confirmar seus procedimentos (consultas e exames).

Redação Portal A8

Na manhã desta terça-feira, 4, no auditório do Centro Administrativo Prefeito José Aloísio Campos, o secretário em exercício da Saúde de Aracaju, Luciano Paz, reuniu a imprensa sergipana para anunciar mudanças significativas no processo de marcação de exames e consultas na Capital. Desde o último dia 3 de agosto (e até o final deste mês), os aracajuanos deverão passar nas Unidades de Saúde da Família onde recebem atendimento para confirmar seus procedimentos (consultas e exames). Após o prazo (31 de agosto), os pacientes que não confirmaram seus procedimentos terão suas marcações, automaticamente, canceladas.


A decisão de criar esta ação de remarcação dos procedimentos surgiu após a conclusão de uma vasta pesquisa realizada entre fevereiro e março deste ano, pela Ouvidoria da Saúde de Aracaju, que mapeou os motivos do não comparecimento às USFs (e outros órgãos da Rede Municipal de Saúde). Segundo Luciano, Aracaju vem apresentando altos índices de absenteísmo (falta no comparecimento aos procedimentos marcados), em alguns casos ultrapassando índices de 50%, 70% de não comparecimento.

 

"Os gerentes das Unidades de Saúde da Família já estão treinados para a realização das remarcações. O paciente precisará informar o número de um telefone celular para receber, através de mensagem (SMS), a confirmação de seu procedimento. Após esse período (31 de agosto), os exames e consultas que não foram reconfirmados serão automaticamente cancelados pelo nosso sistema. Vale ressaltar que os pacientes que realizaram pré-agendamento desde 1º de julho não precisarão retornar às USFs, pois seus respectivos procedimentos já foram inseridos no novo processo de remarcação", pontuou Paz.

Fila

Atualmente, Aracaju possui cerca de 150 mil pessoas esperando na fila de atendimento, aguardando por consultas e (ou exames), porém, o absenteísmo em alguns casos ultrapassa a casa dos 70%. Segmentos oftalmológicos, ultrassonografias e outros vêm apresentando alto índice de falta, por parte dos pacientes, e isso reflete em dinheiro perdido, pois cada procedimento tem custo ao Município.

 

"No Cemar do bairro Siqueira Campos, por exemplo, dos 70% dos pacientes faltosos à primeira consulta, mais de 40% alegaram não terem conhecimento da marcação. Já cerca de 19% dos faltosos disseram que não compareceram por motivo de doença, entre outras razões, porém,  não existe uma cultura de ligar para a Unidade informando o não comparecimento. Simplesmente o paciente falta e não justifica, o que gera custos para a saúde municipal e tira a oportunidade de outro paciente usar aquele serviço", frisou Luciano.

 

A expectativa do Secretário é que, até o final do ano, os pacientes já saiam das USFs com as datas de seus procedimentos marcados. "Após esse primeiro momento das remarcações, iremos implantar outras ações para regularizar as filas ainda mais. Esperamos que até dezembro possamos implantar um sistema que permita ao paciente já sair da USF com a data do seu procedimento marcado. Mesmo com um tempinho aguardando para a realização do mesmo, essa forma de datar o procedimento já dará maior tranquilidade aos cidadãos", pontuou Paz.