Sergipe

08/05/2014 às 16h50

Polícia Civil prende falso delegado em Aracaju

O delegado relata que o suspeito é conhecido de um policial civil da 6ª DM, situada no conjunto Eduardo Gomes, em São Cristóvão, e teria se aproveitado dessa situação para se aproximar da unidade

Redação Portal A8

Policiais da 6ª Delegacia Metropolitana prenderam no final da manhã desta quinta-feira, 8, na praça da Bandeira, em Aracaju, um homem que ora se apresentava como delegado ora com agente de polícia. Segundo o delegado Joel dos Santos Ferreira, as investigações mostraram que Maurício Lisboa Santos agia dessa forma há pelo menos cinco meses.

 

O delegado relata que o suspeito é conhecido de um policial civil da 6ª DM, situada no conjunto Eduardo Gomes, em São Cristóvão, e teria se aproveitado dessa situação para se aproximar da unidade. “Ele usava um distintivo, provavelmente, roubado de um policial e deu a entender aos agentes de plantão que também era policial. Na verdade, ele usou argumentos típicos de um estelionatário para convencer a todos de sua condição”, disse Joel. 

Falso delegado. Foto: SSP/SE

 

Durante os meses de farsa, a prepotência do falso policial chegou ao ponto de combinar até uma operação com a Guarda Municipal no período do Carnaval de 2014. “Ocorre que os guardas desconfiaram da atitude do delegado e para sua farsa não ser descoberta ele ameaçou sacar uma pistola para atirar nos profissionais”, disse. Além disso, foi descoberto que ele utilizava sua condição de falso policial para coagir e constranger pessoas. 

 

Ferreira ressalta, ainda, que a farsa começou a ser descoberta depois que uma vítima de roubo de motocicleta foi à delegacia registrar um boletim de ocorrência e o falso policial exigiu que ele lhe desse dinheiro. “Ele falou para a vítima que sabia onde estava veículo, mas que só ia agir mediante pagamento de certa quantidade em dinheiro. A vítima se negou e foi embora e retornou outro dia para contar o que havia ocorrido”, explicou. 

 

Na manhã desta quinta-feira (8) uma das vítimas de Maurício o reconheceu e ligou para a 6ª DM. De imediato, os policias foram a praça da Bandeira e o conduziram à delegacia. Ele será indiciado por corrupção, ameaça, furto, constrangimento, porte e posse ilegal de armas de fogo, entre outros. “Como não estava em flagrante, Maurício foi ouvido e liberado para responder o processo em liberdade”, informou Joel