Sergipe

24/04/2014 às 12h44

Dois traficantes morrem em confronto com a polícia na Invasão dos Canos

Redação Portal A8

Uma operação realizada no início da manhã desta quinta-feira, 24, na Invasão dos Canos, no Conjunto João Alves Filho, em Nossa Senhora do Socorro, pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), com apoio do Grupamento Especial de Repressão e Buscas (GERB) e Grupamento de Ações Táticas do Interior (GATI), para cumprir mandados de prisão terminou com um saldo de um policial civil ferido na perna e dois traficantes mortos após um intenso confronto. 

 

Foto: SSP/SE
De acordo com o delegado Mário Leony, que coordenou a operação, os mandados de prisão e apreensão autorizados pela Justiça foram cumpridos em desfavor do ex-presidiário Geison Siqueira dos Santos, 26 anos, e Vítor Medeiros dos Santos, 17, o 'Vitinho', acusados de matarem no último dia 10 de março deste ano, Gabriel Ferreira Santos, 18 anos, em frente a uma academia de ginástica situada à rua 23, nas imediações da avenida Principal do conjunto João Alves. 

 

“As investigações mostraram que Vitinho e Geison queriam matar um oponente que disputava o tráfico de drogas na Invasão dos Canos. As imagens externas da academia mostraram quando Vitor e Geison interceptaram o seu alvo, mas o rapaz fugiu e os dois traficantes efetuaram vários disparos em via pública, assumindo o risco de matar qualquer pessoa, o que de fato ocorreu”, explicou. 

 

Foto: SSP/SE
Leony relata que os dois estavam em uma casa da invasão armados com revólveres calibre 32 e 38, munições desses calibres e 47 munições de fuzil 7,62, além de dois celulares, sendo um deles de Vitinho. “Nesse aparelho encontramos fotos do adolescente em diversas poses em que fazia questão de ostentar várias armas de fogo. Ele inclusive chegou a postar várias dessas fotos em uma rede social”, disse. 

 

O delegado ressaltou que a operação contou com um forte aparato policial devido a periculosidade dos traficantes, que estariam armados até com fuzil, e devido ao terreno ser acidentado e sem nenhuma infraestrutura, inviabilizado até a aproximação das viaturas. “Após os traficantes serem feridos eles foram socorridos e levados para a viatura da Polícia Militar, que os conduziu até o HUSE, enquanto a equipe do DHPP socorreu o policial ferido”. 

 

Motivo dos crimes 

 

Foto: SSP/SE
Ficou apurado nas investigações que o homicídio que vitimou Guilherme teve como motivação a rivalidade entre quadrilhas que disputam o tráfico de drogas na região. “Vitinho e Geison fazem parte de uma quadrilha rival ao bando de 'Nego Bu' ou 'Nego Inocente', que há poucos dias foi morto no Beco do Açúcar, em São Cristóvão. Por conta dessa rivalidade, Grabriel foi morto por engano. As imagens da academia mostram a vitima e a namorada saindo do estabelecimento e logo depois, ao ouvirem os disparos, eles correm, mas Gabriel tombou poucos metros depois e não resistiu ao ferimento”.