Sergipe

23/05/2013 às 09h59

Bandido que aterrorizava zona rural de Itabaiana é preso

Redação Portal A8

Moradores do povoado Cabeça do Russo comemoraram nesta quarta-feira, 22, a prisão de Nivalmir de Jesus, 41 anos, o "Nitinho", acusado de estuprar uma senhora de 60 anos de idade e de aterrorizar populares, professores e diretores da comunidade. De acordo com o comandante do 3º Batalhão, major Reinaldo Chaves, Nitinho foi posto em liberdade do presídio de São Cristóvão no último dia 10 de abril de 2013 e desde então vem realizando vários furtos, atirando na porta de moradores, invadindo residências e vem tentando estabelecer toque de recolher.

A operação para prender Nitinho foi possível graças a uma denúncia anônima detalhando que o acusado estava aterrorizando os moradores desde que deixou o presídio. "Ele é homem perverso e sem humanidade. Há quatro anos Nitinho e mais dois comparsas, além de estuprarem a idosa, introduziram três cabos de vassouras na vagina dela", disse o oficial.

O denunciante informou via celular que Nitinho estava em um veículo Topic e que estava se dirigindo a Carira, pois havia acabado de realizar um assalto a um microônibus do transporte alternativo de passageiros. "O cidadão deu detalhes ao contar que o suspeito estava com um tênis branco, calça jeans e boné rosa. Interceptamos o veículo Topic, na entrada do município Pinhão, e o motorista informou que um cidadão com essas características teria descido no povoado Portelinha, município de Frei Paulo", explicou Chaves.

O cerco policial foi montado e Nitinho foi localizado na casa de um de seus filhos. Assim que a polícia chegou à localidade, o filho do acusado informou que o pai iria se entregar e colocou uma criança de dois anos de idade, neto de Nitinho, como escudo. "Nitinho não reagiu à prisão e na residência foi encontrada uma faca tipo punhal, R$ 364,00 em dinheiro, em cédulas de R$ 2,00, encontrado dentro do congelador".

Nitinho foi conduzido à Delegacia Regional de Itabaiana onde foi reconhecido por populares como autor de outros crimes na região.

Fonte: SSP/SE