Sergipe

15/05/2013 às 09h22

Polícia flagra extração ilegal de `madeira de lei` no povoado Timbó

Redação Portal A8

A Polícia Militar de Sergipe, através do Pelotão de Polícia Ambiental (PPAmb), flagrou, na última segunda-feira, 13, a retirada ilegal de madeira no povoado Timbó, no município de São Cristovão. Uma guarnição do PPAmb cumpria uma ordem de serviço no povoado Timbó, a fim de coibir a retirada ilegal de minério na área em que foi construída a barragem do rio Poxim, quando flagraram um caminhão carregado cerca de 50 toras de madeira, cada uma uma com 2.2 metros.

Ao checar a carga de maneira mais cuidadosamente, os militares descobriram que se tratava de madeira de sucupira, também conhecida como "madeira de lei", oriunda da Mata Atlântica e bastante valorizada por ser mais rija e resistente ao tempo e ao cupim - daí ser empregada em construção de envergadura como vigamento de casa e construção de cascos de navios.

Os militares detiveram no local dois homens e perguntaram sobre a autorização do Instituto Brasilero do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) para o corte e transposte daquele tipo de madeira. Os policiais tinhem interesse em descobrir o destino da carga, que possivelmente seria uma madereira de Aracaju. Os infratores apenas relataram que não possuíam nem a licença para o desmate nem o Documento de Origem Florestal (DOF), que permite o transporte da madeira.

Diante da situação, a guarnição composta pelo cabo Rubens, soldados Servulo e P. Silva apreendeu toda a carga, inclusive o veículo, e lavrou um termo circunstanciado de ocorrência por crime ambiental previsto no Art. 46 da Lei 9.605/98 (Lei de Crimes Ambientais). Na ocasião, os militares flagraram, também, a retirada de minério do local, mas os infratores conseguiram fugir, abandonando uma caçamba já carregada. O fato foi registrado pela equipe do PPAmb, que emitiu um relatório à Polícia Federal, a quem compete apurar crimes contra a União.

Fonte: PM/SE