Sergipe

06/07/2012 às 08h16

Aliança indigesta - Adiberto de Souza

Redação Portal A8

Aliança indigesta

Uma pesquisa de opinião pública pode confirmar o que já é voz corrente nas ruas: não pegou bem o acordo de última hora do ex-governador João Alves Filho (DEM) com os irmãos Amorim. Há quem avalie, como o vice-governador Jackson Barreto (PMDB), que os Amorim se desmoralizaram de vez ao "pedirem penico" a João e Maria. Outros buscam entender o que estaria por trás desse acerto feito no apagar das luzes das convenções partidárias. O deputado federal Mendonça Prado (DEM), genro do casal citado, nunca escondeu sua antipatia ao acordo, a ponto de anunciar que não subirá no mesmo palanque onde estiverem os Amorim. Recentemente, ele afirmou que Edvan estaria fazendo chantagem com João, seu ex-sogro. Que tipo de chantagem? Eleitoral apenas? É o próprio Mendonça quem diz: "Na verdade, existe político que não tem condições morais de falar em política. É um gigante de pé de barro e na hora certa nós vamos mostrar quem é quem". E conclui: "Tenho um nome a zelar. O cidadão que para mim é sem vergonha, continua sem vergonha". Para arrematar, outro deputado federal, Almeida Lima (PPS), que não gostou nada da "traição" sofrida dos ex-futuros aliados, acusa os Amorim de terem preferido "voltar ao lixo da história", colocando mais pulgas atrás das nossas orelhas: "Gostaria que esse grupo parasse de fazer negócio e fizesse política. Eles estão apenas preocupados com seus negócios". Ih, o que será que quer dizer Almeidinha?


Leia o texto na integra