Sergipe

18/06/2012 às 08h11

Política e cotidiano

Redação Portal A8

Embaralhando o jogo

O PSC embolou ainda mais o jogo sucessório em Aracaju ao convidar o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) para disputar a Prefeitura com o apoio dos 10 partidos liderados pelos irmãos Amorim. O pepista aceitou o desafio e viaja hoje a Brasília para conversar com a direção nacional do partido. Caso a candidatura de Venâncio seja concretizada, cai por terra a hipótese de o PSC se aliar com o DEM do ex-governador João Alves Filho, e este perde o apoio de Fonseca, que sempre se manifestou favorável ao projeto eleitoral do demista. Também se confirma que os irmãos Amorim vão optar por não lançar uma candidatura do partido em Aracaju, preferindo apostar todas as fichas nas eleições do interior.

Não gostou

Quem não deve ter gostado do convite feito pelos Amorim ao deputado Venâncio Fonseca foi o prefeiturável Almeida Lima (PPS). Ele vem fazendo das tripas coração para que PSC feche com sua candidatura e apostava alto nessa possibilidade se os irmãos Amomim não fechassem um acordo com o demista João Alves Filho.

Prepare o bolso

Enviar uma carta ou um telegrama vai ficar em média 7,5% mais caro nesta semana. O preço das cartas com peso de até 20 gramas passará de R$ 0,75 para R$ 0,80, com uma variação de 6,7%. Já o primeiro porte da carta comercial terá o valor reajustado de R$ 1,10 para R$ 1,20, com uma variação de 9,1%. A tarifa dos telegramas nacionais também será reajustada, em média, em 7,5%. A tarifa da Carta Social, destinada aos beneficiários do Bolsa Família, permanece inalterada (R$ 0,01).

Na dianteira

E o prefeito de Socorro, Fábio Henrique (PDT), não esconde a alegria com o resultado da pesquisa feita pelo Instituto Brasil, Consultoria e Serviços. Realizada nos dias 4 e 5 deste mês e registrada no TRE (nº SE-00008/2012). A consulta coloca o pedetista com 49,1% de preferência do eleitorado, bem à frente do padre Inaldo (PC do B), que obteve 15%. O deputado estadual Augusto Bezerra (DEM) ficou em 3º lugar, com 10,5%. Os indecisos são 6,7% ,e 18,6% dos entrevistados prometeram votar branco ou nulo.

Reajuste menor

Boa notícia para quem gosta de uma geladinha: o setor de cerveja revisou a projeção de aumento do preço da bebida a partir de 1º de outubro deste ano, de 5,24% para 4%. A conta foi refeita após o governo federal ter informado que o aumento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a bebida vai ficar em 20,75%, e não em 27%, como anunciado no fim de maio deste ano.

Canarinhos

A Associação Comercial e Empresarial de Sergipe realiza campanha visando arrecadar instrumentos musicais para o Coral do Instituto Canarinhos de Aracaju. A ação integra a programação alusiva aos 140 anos da entidade de classe. As doações podem ser feitas livremente do valor total ou parcial de cada instrumento. Outras informações podem ser obtidas com Hellenn, pelo telefone 3205-9767.

Na bronca

O comércio sergipano tem condições de pagar bem melhor aos seus empregados, pois possui liquidez, o volume de vendas tem aumentado e as empresas têm caixa. Quem pensa assim é Ronildo Almeida, presidente da Federação dos Empregados no Comércio e Serviços do Estado de Sergipe (Fecomse). Ele continua cobrando dos empresários a assinatura do acordo coletivo dos trabalhadores. Segundo Ronildo, para que isso aconteça falta apenas uma proposta decente por parte do sindicato patronal.

Envenenados

Cada brasileiro consome cerca de 5 quilos de venenos agrícolas por ano. Os dados fazem parte de um estudo da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). O produto que mais recebe venenos é a soja transgênica, que precisa do glifosato para produzir. Segundo a entidade, a venda de agrotóxico teve um aumento de 190% entre 2009 e 1010.

Guerra civil

O Instituto Médico Legal de Sergipe recebeu 23 corpos somente no último final de semana, sendo que a maioria foi vítima de homicídio. O elevado número revela que a população está cada vez mais violenta. Também demonstra que as campanhas de desarmamento não têm surtido o efeito desejado e que vivemos em clima de guerra civil. Uma lástima!

Do baú político

Em 1959, Aracaju assistiu uma insólita passeata de desagravo. Eram os amigos do então prefeito da capital, Rosevelt Dantas Cardoso de Menezes (PR), protestando contra a aprovação pela Câmara Municipal de título de "o pior administrador de Aracaju, até hoje". A propositura foi apresentada pelo vereador Jaime Cruz de Oliveira (PTB) como forma de ridicularizar o prefeito.

Rosevelt não merecia tal deboche. Formado em Medicina na Bahia, atuou como médico em Itaporanga e no Hospital de Cirurgia, onde criou o primeiro banco de sangue do Estado. Em 1941, elegeu-se prefeito de Itaporanga e posteriormente presidiu o serviço de assistência municipal de saúde da Prefeitura de Aracaju. Eleito prefeito da capital em 1955, Rosevelt foi responsável pela grande comemoração que festejou o centenário de fundação da cidade, tendo realizado uma série de obras. A passeata e várias outras manifestações favoráveis ao prefeito surtiram efeito. Sensibilizado, o presidente da Câmara, vereador José Teixeira Machado (UDN), tornou sem efeito o Decreto Legislativo nº 6, que considerava o médico laranjeirense o pior prefeito de Aracaju.

Resumo dos jornais