Sergipe

02/12/2011 às 15h38

Produtores sergipanos estão sendo beneficiados com ‘barraginhas’

Redação Portal A8
A meta é construir 1000 barraginhas em 18 municípios. (Divulgação)

Tecnologia social foi desenvolvida pela Embrapa e esta sendo aplicada nos municípios do Estado. "Até janeiro a meta é construir 1000 barraginhas em 18 municípios.Elas serão utilizadas para captação de enxurradas, elevando o lençol freático da região, melhorando a umidade do solo e tornando-o mais adequado para a plantação hortifrutigranjeiros. O foco principal é beneficiar a agricultura familiar, pequenos produtores de legumes, verduras, frutas, criadores de galinhas, porcos, caprinos, enfim, o homem do campo", diz Lucia Alves, consultora do Sebrae.

Lucia tem visitado os municípios que serão beneficiados com a tecnologia social. O projeto barraginhas está sendo desenvolvido pelo Sebrae, Fundação Banco do Brasil e BNDES, apoio Embrapa. "O objetivo é atender a pequena e média propriedade, vamos priorizar os municípios que o Sebrae já trabalha desenvolvendo projetos como o de apicultura, caprinovinocultura, bovinocultura do leite, mandiocultura, PAIS, entre outros. Mas outros municípios também irão participar", explica a consultora do Sebrae.

Para Lauro Vasconcelos, superintendente do Sebrae, a tecnologia social barraginha é uma ferramenta simples e bastante eficiente. "Basta uma enxurrada boa para a barraginha encher e tornar o solo mais fértil. Agora, imagina quando um determinado município tiver dezenas barraginhas captando a água da chuva", enfatiza Lauro.

A quantidade de barraginhas que serão construídas dependerá do tamanho de cada município. Por exemplo, num município maior, como Nossa Senhora da Glória, estão sendo construídas 150 barraginhas. Num outro município menor poderão ser construídas 50 barraginhas. Já a região do alto sertão não será beneficiada, pois a profundidade do lençol freático é maior, não sofrendo a influência das barraginhas.

Pequeno produtor

José Nivaldo Azevedo Dias é um pequeno empreendedor rural de Nossa Senhora da Glória. Na propriedade ele cria galinhas, patos, gansos, guiné, porcos, além de possuir árvores frutíferas como mangueiras, cajueiros, goiabeiras e coqueiros. "Diversifico minha produção, é melhor, pois posso ganhar dinheiro de várias formas. Agora, com a construção da barraginha na minha propriedade, além de melhorar o solo e aumentar o plantio, poderei também criar peixes", diz o produtor.

Quem também está satisfeita é a produtora rural Maria dos Santos Andrade, que reside no povoado Quixaba, em Nossa Senhora da Glória."Só com o que vamos economizar para molhar a plantação, já vale a construção da barraginha. Sem falar no solo, que vai ficar bem melhor". Dona Deusinha, como é mais conhecida, cria galinhas, porcos e vacas de leite.