Sergipe

25/05/2011 às 07h40

Moradores do Manguezal fazem protesto

Os moradores da Invasão do Manguezal no conjunto Albano Franco, fizeram um protesto na rua Carlos Pereira de Melo

Redação Portal A8
Os moradores bloquearam a rua (Reprodução/TV Atalaia )

Os moradores da Invasão do Manguezal no conjunto Albano Franco, fizeram um protesto na rua Carlos Pereira de Melo nessa terça-feira (25). O local foi bloqueado com madeiras e sofás.A polícia esteve no local e controlou a situação. 

A comunidade reclama da situação de moradia da invasão, principalmente na época de chuvas. Os Barracos são invadidos pelas águas, atraindo mau cheiro, lama e animais como uma jibóia de um metro e meio de comprimento que foi encontrada embaixo da cama de uma criança de quatro anos, filho da desempregada Andreza dos Santos. Ela disse que por sorte o garoto não estava no local. "A situação não pode continuar assim, alguém tem que tomar providências".

A cobra de um metro e meio foi encontrada embaixo da cama de uma criança (Reprodução/TV Atalaia )

Desespero

 

Marlene Menezes mora no barraco com a filha deficiente. Desesperada, ela diz que não aguenta mais tanto sofrimento. "Não aguento mais, todo ano é essa mesma dificuldade, por favor, alguém lembre que nós estamos aqui e precisamos de ajuda".

A diarista Cristiane Santos mora em um barraco que fica sobre as margens de uma maré cheia onde os riscos de enchente são grandes. Com as chuvas, surgiram rachaduras no chão da barraca. O barraco da pensionista Jucineide Batista está cheio de lama. Para ela que mora com as duas filhas, a condição de morada é desumana. "Isso deixa a gente doente, precisamos de uma casa digna para morar".

Secretaria de Assitência Social

Segundo informações da Secretaria de Assistência Social de Aracaju, as famílias do protesto, que são as que chegaram depois na invasão, foram cadastradas para futuros empreendimentos que serão brevemente inaugurados pela prefeitura.