Sergipe

02/05/2011 às 15h39

SMS divulga resultado parcial da campanha de vacinação

Na primeira semana da campanha foram imunizados 9.640 idosos (20,5% da meta)

Redação Portal A8

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) divulgou nesta segunda-feira (02) o resultado parcial da 13ª Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, realizada pelo Ministério da Saúde (MS), que começou no dia 25 de abril e prossegue até 13 de maio. O Ministério enviou 77 mil doses da vacina para Aracaju e a meta da SMS é vacinar 80% do público alvo.

Na primeira semana da campanha foram imunizados 9.640 idosos (20,5% da meta), 3.720 crianças maiores de seis meses e menores de dois anos (25,7% da meta) e 1.869 gestantes (22,4% da meta). De acordo com a responsável técnica do Programa de Imunização da Vigilância Epidemiologia, Débora Moura, é importante que as pessoas procurem as unidades de saúde para receberem sua dose da vacina.

"Para vacinar-se, basta procurar a Unidade de Saúde da Família (USF) mais próxima de sua residência e apresentar o cartão de vacinação. Durante a primeira semana choveu bastante, o que afastou a população, mas esperamos que até o dia 13 de maio o cidadão procure as unidades", afirma Débora Moura.

"O principal objetivo da campanha é reduzir a mortalidade e as internações causadas pela gripe na população. Todas as USF estão trabalhando para imunizar os usuários, por esse motivo à população deve passar a informação, para os seus amigos e familiares. Todos aqueles que fazem parte do grupo de vacinação devem se imunizar", afirmou o secretário Municipal de Saúde, Silvio Santos.

Indicações

Além dos idosos, crianças e gestantes, também podem se vacinar os índios e trabalhadores da área de saúde (que atuam nas urgências, emergências, ambulatórios, agentes comunitários de saúde e de endemias). O Ministério da Saúde garante que a vacina é segura para todos. A maioria das reações adversas é leve, como dor e sensibilidade no local da injeção.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, é impossível pegar gripe pela vacina, já que o vírus usado nas doses é inativado. Somente quem tem alergia a ovo não pode tomar a vacina. Pessoas com deficiência na produção de anticorpos, seja por problemas genéticos, imunodeficiência ou terapia imunossupressora, devem consultar o médico primeiro.

 

Fonte: PMA