Sergipe

22/11/2010 às 14h40

Polícia prende quatro pessoas e aprendem droga em Aracaju e Lagarto

A primeira operação ocorreu na localidade conhecida como Baixa da Cachorrinha, no bairro 18 do Forte

Redação Portal A8

 

As duas são irmãs e auxiliavam a venda das drogas (Foto: SSP/SE)

O Departamento de Narcóticos (Denarc) e o Grupamento Especial Tático de Motocicletas (Getam) realizaram três operações na última sexta-feira (19), na zona norte de Aracaju e no município de Lagarto. As operações foram iniciadas a partir de inúmeras denúncias anônimas recebidas pelo disk-denúncia (181) e pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP) e diretamente pelo Denarc sobre a prática de tráfico de drogas em Aracaju e no povoado Brasília, em Lagarto.

 

A primeira operação ficou concentrada na localidade conhecida como Baixa da Cachorrinha, no bairro 18 do Forte. Os policiais chegaram ao local munidos de informações sobre o intenso tráfico de maconha e cocaína executado pelo ex-presidiário Lenielson Lima dos Santos, conhecido como `Cabeção`, 28 anos, e que tinha como auxiliares a irmã Laize Liam dos Santos, `Galega`, 41, e sua esposa Josinete dos Santos Marques, a `Josi`, 25. De acordo com o delegado Osvaldo Rezende, que coordenou a operação, o Denarc sabia que Cabeção tinha recebido uma grande quantidade de cocaína e maconha e que as drogas estavam escondidas na casa dele. A residência do suspeito foi identificada na Travessa Joaquim, no bairro 18 do Forte.

Os policiais cercaram o local e deflagram a operação, mas Lenielson percebeu a ação dos policiais e rapidamente trancou sua porta e saiu correndo para os fundos da casa levando um grande saco com inúmeras cápsulas de cocaína.

Ele foi perseguido, mas conseguiu fugir por um matagal nos fundos da residência. Segundo o delegado, buscas foram realizadas na sala de estar da casa, onde foram encontradas algumas cápsulas de cocaína. No quintal foram encontrados três quilos de maconha. A irmã e a esposa do traficante foram presas e conduzidas ao Denarc.
Galega auxiliava Cabeção deixando ele guardar a droga no lado do quintal de sua casa. A irmã negou ser auxiliar do irmão no comércio de drogas, mas disse que via ele comercializando e que a maconha encontrada em sua casa pertencia a Cabeção. Josinete também admitiu o tráfico executado por seu marido, mas também negou sua participação no comércio de drogas.

Outra equipe do Denarc e do Getam também atuaram no início da tarde da última sexta-feira, 19, munidos de informações de um ponto de venda de drogas na residência de um indivíduo conhecido por Nininho. Após observação do local, os policiais encontraram em um dos quartos da casa uma arma de fogo do tipo escopeta, munições de escopeta calibre 12, uma munição de calibre 44 (de uso restrito da forças armadas), munições de calibre 38 e material para municiamento. Nininho não tem antecedentes criminais e foi preso em flagrante por posse de arma de fogo e de munições de calibre restrito.

A terceira operação foi realizada por policiais do Getam que conseguiram capturar o foragido Diego Leandro Pereira, conhecido como `Pica-pau`, 23 anos. O acusado tem mandado de prisão preventiva expedido em seu desfavor por coordenar uma associação criminosa de traficantes que foi destituída pelo Denarc (com apoio do Getam) em agosto desse ano. À época foram apreendidas cerca de 275 cápsulas de cocaína, meio quilo de maconha e 12 trouxas de maconha, além de uma arma, munições, cerca de R$ 3.000,00 em dinheiro e uma moto utilizada para o tráfico.

 

Fonte: SSP/SE