Sergipe

10/11/2010 às 16h50

Falta de manutenção na praça São Francisco motiva ação do Ministério Público

De acordo com o Ministério Público as denúncias de má conservação do local foram confirmadas

Redação Portal A8

As más condições da estrutura do conjunto arquitetônico da praça São Francisco de Assis, que recebeu o título de Patrimônio Histórico da Humanidade, chamou a atenção do Ministério Público em São Cristóvão, que ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) contra o Estado e o Município.

De acordo com o promotor de Justiça, Augusto César, as denúncias de má conservação do local foram confirmadas. "Solicitamos uma inspeção no espaço e constatamos problemas como rachaduras e infiltração na estrutura da igreja e do convento, por isso entendemos por bem ajuizarmos uma ação visando obrigar o Estado e o Município a realizarem obras de manutenção", afirmou.

Ainda segundo informações do promotor, caso a falta de conservação provoque problemas graves na estrutura do patrimônio os responsáveis sofrerão punições. "O abandono do patrimônio pode ser considerado um crime e um ato de improbidade administrativa", alertou.

Outro problema que também foi denunciado ao Ministério Público é a atuação de guias turísticos sem o devido preparo. "Recebemos uma reclamação do sindicato a respeito dos guias clandestinos, por isso instauramos um inquérito criminal e vamos realizar no dia 17 de novembro uma audiência para discutir o assunto", relatou Augusto Cesar que ressaltou. "Temos que ter profissionais capacitados trabalhando, pois de acordo com as denúncias essas pessoas que estão atuando no local usam da força para conseguir turistas e passam informações absurdas a cerca da história do município", destacou.

Por causa da falta de limpeza dos templos religiosos, a igreja São Francisco vai fechar as portas para visitação a partir da próxima semana. O título de patrimônio histórico foi concedido no mês de agosto pela Unesco, na ocasião foram investidos cerca de sessenta milhões de reais para restauração e recuperação dos prédios, além da reforma da praça São Francisco.