Sergipe

08/11/2010 às 19h00

OAB/SE recomenda candidatos a pedir investigação de erro no Enem

Redação Portal A8

O presidente da OAB em Sergipe, Carlos Augusto Monteiro Nascimento, vê com cautela e preocupação os problemas enfrentados pelos candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por decorrência do erro verificado na folha de resposta da prova realizada no último fim de semana em nível nacional. Na opinião do presidente da OAB/SE, os candidatos que se sentirem prejudicados devem solicitar a intervenção do Ministério Público Federal para que os fatos sejam rigorosamente apurados e devidamente esclarecidos, de forma que os candidatos não sejam penalizados.

Carlos Augusto elogia a iniciativa da Defensoria Pública da União (DPU) por opinar e recomendar ao Ministério da Educação a anulação da prova. A DPU pretende, inclusive, caso sua recomendação não seja acatada pelo MEC, ajuizar uma ação coletiva, em nome dos prejudicados, pedindo a anulação e a marcação de uma nova data para a realização do Exame. Na avaliação do presidente da OAB/SE, o episódio precisa ser esclarecido e a anulação da prova se caracteriza como caminho viável para não causar prejuízo maior aos estudantes que sonham em ingressar na universidade a partir do bom desempenho no Enem.

Carlos Augusto informa que a OAB/SE aguarda os encaminhamentos e, paralelamente, está acompanhando a questão com cautela para que o episódio não macule a credibilidade do Exame Nacional do Ensino Médio, já abalada por episódios verificados anteriormente, inclusive com fraude ocorrida no ano passado quando houve vazamento da prova. Para o presidente da OAB, o fato do MEC reconhecer a necessidade de reaplicação da prova para um grupo de candidatos sinaliza para que haja um posicionamento firme do Governo pela anulação da prova e reaplicação de uma nova prova para todos os candidatos inscritos.

 

Fonte: OAB/SE