Sergipe

03/09/2010 às 13h26

Mulheres do Motu participam de curso profissionalizante

Redação Portal A8

Integrantes do Movimento de Trabalhadores Urbanos iniciaram nessa quinta-feira (02) um curso profissionalizante de corte e costura oferecido pela Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides), através de um contrato com Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). O curso é ministrado no galpão do bairro Siqueira Campos, onde as famílias do movimento estão instaladas provisoriamente.

Para a coordenadora do Motu e aluna do curso, Núbia Santana, a qualificação profissional é muito importante para geração de renda. "Todo curso profissionalizante é muito viável. O de corte e costura foi muito bom para as mulheres do movimento que ficam impossibilitadas de trabalhar fora por conta dos seus filhos pequenos. Agradecemos a oportunidade e, desde já, demonstramos vontade de realizar outros cursos", ressalta Nubia.

A contratação dos serviços ofertados pelo Senac tem o objetivo qualificar profissionalmente 5.540 pessoas que estão em situação de vulnerabilidade. O convênio firmado entre a Seides e o Senac inicia a edição 2010 do Projeto Inclusão Produtiva através da Qualificação Profissional.

Até o momento, 1.085 pessoas foram qualificadas. Destas, 705 foram qualificadas na área de informática, através de um contrato com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e 380 com Senac.

Metodologia

A tuma é composta por 20 alunas e a forma de monitoramento será através do trabalho prático, ou seja, a estudante será avaliada durante todas as aulas. Também farão uma prova prática e o conceito mínimo para aprovação é 6,0. A aluna que faltar três vezes, sem justificativa, será suspensa automaticamente. O curso básico de corte e costura terá duração de dois meses e será realizado de segunda a sexta com duração de quatro horas por dia. Ao final do curso, todos receberão certificados.

 

Fonte: ASCOM/SEIDES