Sergipe

27/08/2010 às 17h15

Estelionatários sergipanos são presos em Pernambuco

Redação Portal A8

O alagonano Carlos atuava junto a dupla de estelionatários (Foto: Polícia Civil)
Dois estelionatários sergipanos procurados pela Polícia Civil do estado estão presos desde o último dia 20 no sertão de Pernambuco. Constantino Paulo Tavares Filho, de 56 anos, Renan Santos de Lima, 34, foram detidos em um telefone público no centro do município de Pedra, após uma investigação da 19ª Delegacia Seccional de Arcoverde. Eles são acusados de aplicar golpes contra idosos em agências bancárias de várias cidades, principalmente nas cidades pernambucanas de Araripina, Salgueiro, Sertânia, Serra Talhada e Arcoverde. Com eles, também foi preso o alagoano Carlos Cruz, 35 anos.

A prisão já é de conhecimento do Departamento de Falsificações, Defraudações e Combate à Pirataria (DEFD), que apura a participação do trio em golpes aplicados no estado de Sergipe. Fotos dos acusados estão sendo divulgadas para facilitar o reconhecimento de vítimas. O histórico de um dos acusados também dá margens à suspeita. Na Justiça sergipana, Constantino Tavares respondeu a seis processos judiciais por estelionato e hoje possui, pelo mesmo crime, três mandados de prisão preventiva em aberto.

Já Renan e Carlos são apontados pela polícia pernambucana como parceiros de Constantino nos golpes. De acordo com as investigações, o grupo ficava em frente às agências bancárias e esperavam a vítima sair, geralmente um cliente de terceira idade. O trio seguia a pessoa até sua casa, anotavam o endereço e, através da lista telefônica, conseguiam o número do telefone. O alagoano Carlos era escolhido para ligar para a vítima se passando de gerente do banco e falava que um funcionário da agência iria até a residência do cliente para trocar o cartão que estava com problemas.

Os sergipanos Renan e Constantino diziam à vítima que o cartão estava clonado e que precisava ser trocado. Usando envelopes das agências, eles pediam para as vítimas colocarem o cartão e a senha dentro. Um deles despistava a vítima, enquanto outro trocava o cartão por qualquer outra coisa, lacrava o envelope e entregava dizendo que em dois dias fossem até a agência e procurassem o gerente. Em seguida, o grupo sacava dinheiro da conta e fazia empréstimos em nome de terceiros. Apenas de uma aposentada, eles chegaram a subtrair R$ 20 mil.

Segundo o delegado seccional de Arcoverde, Rômulo César, o grupo vinha aplicando golpes há pelo menos cinco meses em Pernambuco. Até agora mais de vinte vítimas se apresentaram na delegacia, número que pode aumentar, uma vez que o trio atuava em outros estados. Qualquer informação sobre os estelionatários deve ser passada ao DEFD, que fica na Rua Laranjeiras, 580, centro da capital (na sede da Delegacia Plantonista). O telefone de contato é (79) 3198-1132. (com informações da Polícia Civil de Pernambuco).

Fonte: SSP/SE