Sergipe

18/08/2010 às 18h58

Representantes da OAB demonstram indignação e cobram agilidade em investigações

Redação Portal A8

A OAB/SE recebeu com pesar e indignação a notícia sobre o atentado praticado contra o desembargador Luiz Mendonça, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe, ocorrido na manhã desta quarta-feira (18), na avenida Beira Mar. No episódio, o motorista do Tribunal de Justiça que acompanhava o desembargador, Jailton Batista Pereira, foi atingido por um tiro na nuca e está hospitalizado em estado grave.

O presidente da OAB/SE, Carlos Augusto Monteiro Nascimento, lamenta o crime, se solidariza com os familiares do desembargador e do motorista, torcendo pela recuperação de ambos e demonstra preocupação com a vulnerabilidade para cometimento de crimes dessa natureza na capital e no interior do Estado.

No entendimento da OAB/SE, o crime não se reduz a um ato contra um desembargador. Na opinião do presidente da OAB/SE, o atentado a Luiz Mendonça e a seu motorista atinge a todos os cidadãos comprometidos com o estado democrático de direito, especialmente contra a magistratura e a seus auxiliares. Carlos Augusto lamenta que, no local, por se tratar de uma área de grande movimentação, escolhida pelos aracajuanos, inclusive, como opção de lazer, não se verifique instrumentos capazes de identificar os autores de um crime tão hediondo praticado contra a cidadania.

"Isto mostra a fragilidade que todos nós estamos submetidos, transformados em reféns da criminalidade. Assim como estamos preocupados com o restabelecimento da saúde de ambas as vítimas, há também grande preocupação com a vulnerabilidade a que estamos submetidos na medida em que não se verificou nenhum resultado prático que levasse à identificação dos criminosos, numa ação repugnante realizada em plena luz do dia e em local de grande movimentação de pessoas e de veículos", ressaltou o presidente da OAB/SE.

A OAB/SE está solidária com a família de ambas as vítimas, com a magistratura sergipana e também com o Ministério Público, órgão de origem do desembargador Luiz Mendonça e do qual a esposa dele, Maria Cristina Foz Mendonça, é integrante exercendo a função de Procuradora Geral de Justiça.

O presidente da entidade, informa que a OAB/SE permanecerá atenta aos desdobramentos e cobra resultados das investigações que já foram iniciadas pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e pela Polícia Federal.

Para Carlos Augusto, a Polícia não deve descartar qualquer linha de investigação, uma vez que o desembargador já desempenhou funções importantes em Sergipe. Mendonça exerceu cargo de secretário da Segurança Pública, atuou como promotor no Tribunal do Júri, desembargador do Tribunal de Justiça de Sergipe e atualmente está exercendo o cargo de presidente do TRE.

 

Fonte: OAB/SE