Sergipe

06/08/2010 às 09h32

Mulher morre em enterro e família acusa SAMU de negligência no atendimento

Redação Portal A8

Maria Célia Cerqueira estava em um enterro no cemitério João Batista quando passou mal, caiu no chão e machucou a testa com a queda.

De acordo com informações de Vânia Cerqueira, filha de Célia, os familiares acionaram o SAMU que demorou para chegar ao local e a vítima acabou morrendo na porta do cemitério.

Segundo a assessora de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde, Déa Jacobina, a SMS entende a perda da família que é muito difícil, mas é importante explicar a situação. Segundo Déa, a primeira chamada ocorreu às 15h52m e a ambulância do SAMU chegou ao local às 16h10m. A paciente é cardiopata e tinha uma cirurgia marcada para esta sexta-feira (06) e possivelmente veio a óbito por infarto, provocado por fortes emoções. Os médicos tentaram reanimar a vítima durante 40 minutos mas não houve sucesso.

O SAMU levou Célia para o hospital Nestor Piva, mas a paciente veio a falecer na porta do cemitério após os médicos tentaram reanimá-la. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal onde está sendo feito o laudo médico.