Sergipe

11/05/2010 às 18h09

Saúde alerta sobre os cuidados contra a leptospirose

As pessoas devem evitar o contato com a água suja, caso não seja possível é preciso usar botas

Redação Portal A8

As chuvas em Sergipe cessaram, mas deixaram em algumas localidades água acumulada, situação que demanda cuidados com doenças infecciosas, a exemplo da leptospirose, comumente transmitida através da urina de ratos contaminados pela bactéria Leptospira interrogans. Quem faz o alerta é a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Segundo a veterinária Monique Santana, técnica responsável pelo Programa Estadual da Raiva, Leptospirose e Animais Peçonhentos, em 2008 houve no estado 77 casos confirmados e 12 óbitos. No ano passado, foram 50 confirmações e 14 óbitos. Este ano, até agora, são10 casos confirmados e duas mortes.

"Para evitar estas contaminações e óbitos, é importante evitar o contato com a água das enchentes. Caso não seja possível, as pessoas devem usar botas de borracha e luvas e ficar o menor tempo possível em contato com a água, pois é através da pele que a Leptospira penetra no organismo", explicou Monique Santana.

A veterinária alerta que, caso aquelas pessoas que entraram em contato com a água das enchentes apresentem dores no corpo, febre alta e mialgias (dores musculares), devem procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima, pois o período de incubação da bactéria varia de 24 horas a 30 dias.

Monique Santana acrescenta que a leptospirose é uma zoonose (doença transmitida ao homem por animais) e o seu maior transmissor é o rato, através da urina. "Mas, outros animais também podem transmitir a doença: caninos, suínos, bovinos, equinos, caprinos e ovinos", finalizou a técnica da SES.

 

Fonte: ANS