Sergipe

10/05/2010 às 18h57

Cai significativamente índice de contaminação nas praias de Aracaju

Mesmo assim, águas ainda permanecem impróprias para o banho

Redação Portal A8

O índice de coliforme fecal nas praias de Aracaju caiu entre 80% e 90%. Foi o que constatou a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) após nova coleta e análise da água numa amostra de 100 ml, realizada no sábado passado (08) e concluída no final da manhã desta segunda-feira (10), por técnicos do órgão.

Segundo o secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Genival Nunes, a contaminação da água está diminuindo, mas as praias permanecem impróprias para banho. A expectativa, segundo ele, é que se o índice de coliforme fecal continuar baixando em razão do fim das chuvas, já no próximo final de semana algumas praias estejam próprias para banho, a exemplo das Praias do Refúgio e do Bonanza.

De acordo com pesquisa realizada pela Gerência de Monitoramento Ambiental da Adema, a causa do índice de poluição nas praias de Aracaju e especificadamente naquelas as quais nunca obtiveram identificador de contaminação por coliformes fecais (termotolerantes) acima do estabelecido pela resolução 274 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) - de 1.000 Unidades Formadora de Colônia (UFC) por 100ml de água - se deu pelo aumento do volume das chuvas que caíram no estado durante o mês de abril e por consequência dos alagamentos, causando arraste de dejetos sanitários lançados ao mar, associando-se também ao afloramento do lençol freático.

Conforme divulgação de gráficos emitidos pelo órgão, a leitura do gráfico de Índice de Poluição por MM (Média Mensal), com análise para os meses de fevereiro, março e abril deste ano, mostra que as precipitações dos meses de fevereiro e março caminharam relativamente juntas, sem agravamento no quantitativo de coliformes termotolerantes.

O quadro muda significadamente ao iniciar o período chuvoso, no mês de abril. Conforme gráfico, o número de coliforme fecal lançado ao mar é superior em 10 vezes o índice da média. Ou seja, há uma inter-relação do aumento das chuvas com o aumento de contaminação das águas das praias por coliformes fecais.

A Adema, que faz semanalmente a balneabilidade das praias e divulga no seu site, está fazendo a análise a cada 48 horas em razão do alto índice de coliforme fecal que foi constatado em todas as praias da capital. No estado, permanecem próprias para banho as praias da região sul: Caueira, Abaís e Saco. Já no litoral norte, apenas está própria para banho a Atalaia Nova.

Fonte: ASN