Sergipe

27/04/2010 às 17h53

Moradores do Mosqueiro ainda sofrem com alagamentos

As ruas estão encobertas pelas águas da chuva

Redação Portal A8

 

A água da chuva não tem como escoar (Foto: Atalaia Agora)

As chuvas já não caem há 20 dias, mas o alagamento no loteamento Agreste, no bairro Mosqueiro, ainda incomoda os moradores que enfrentam muitos transtornos, sair de casa virou um verdadeiro tormento.

 

As ruas estão encobertas pelas águas da chuva que não tem um local para escoar e acabam se transformando em poças gigantes. Apesar do problema na porta de casa, a rotina da população continua e os moradores são obrigados a enfrentar a água suja, mesmo com os alertas da Defesa Civil que pediam para que as pessoas evitassem o contato com água empoçada por causa do risco de doenças.

A população é obrigada a enfrentar a água poluída (Foto : Atalaia Agora)

 

Algumas pessoas ainda tentam se proteger e colocam sacos plásticos nas pernas, como é o caso da moradora Narcisa dos Santos. "Tenho medo de contrair alguma doença e tento me proteger, mas nem sempre é possível. Além disso, o mau cheiro é terrível", explicou.

Com tanta água parada as doenças começam a se proliferar e muitos insetos também já invadem as residências. De acordo com a estudante Lindomara Santos, a água suja já provocou doenças. "Estou com um problema no fígado e os médicos constataram que o motivo foi a água poluída", afirmou.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, Nicanor Moura, o problema é mais grave do que parece. "Estamos tentando resolver e já colocamos carro-pipa para puxar a água, mas a quantidade é grande", relatou. "O problema do escoamento é conseqüência da ocupação desordenada e sem estrutura na região", declarou.

 

Até mesmo a carroça em dificuldade para passar pelo alagamento (Foto : Atalaia Agora)