Sergipe

19/04/2010 às 17h20

Bebês morrem na maternidade Santa Isabel

Redação Portal A8

As mães que precisaram da maternidade Santa Isabel no último final de semana vivenciaram momentos de desespero. Sentindo contrações algumas foram orientadas a voltar para casa e esperar mais um pouco. Foi durante essa espera que o primeiro filho de Lucilene Mendonça Passos, 26 anos, acabou  morrendo ainda na barriga da mãe.

Revoltados com a situação, familiares da gestante contaram que por mais de uma vez a família se dirigiu até a maternidade, mas mesmo sentindo fortes dores a gestante não foi internada. A indignação foi ainda maior quando chegou a confirmação de que a criança havia morrido e que a maternidade não tinha condições de realizar a cesárea. No carro da família, Luciele foi para um hospital particular para realizar o procedimento cirúrgico.

Ainda no mesmo dia personagens diferentes, mas um desfecho igual. Cristina Nascimento, 34 anos, também perdeu seu bebê. No segundo caso a mãe denúncia que os médicos fizeram o parto normal, mas não havia condições para isso. "Eu estava com dilatação, mas meu bebê era muito grande e tinha quase seis quilos, não tinha como ser feito um parto normal", revelou Cristina que ressaltou. "Eu perdi minhas forças, o menino só saiu pois as enfermeiras quase subiram em cima da minha barriga, mas quando o neném nasceu já estava morto", contou.

Inconformada com a morte do filho, Cristina reclama por não saber o que realmente aconteceu. "Nem mesmo a médica soube me dizer o motivo da morte do meu bebê, ela acha que foi um infarto", contou. A família diz que vai procurar a justiça, pois durante a gravidez a mãe realizou o pré-natal e nunca foi identificado nenhum problema com a criança. "Em minha opinião o bebê sofreu durante o parto e teve asfixia", disse.

De acordo com a família, mesmo sem ter certeza da causa morte o corpo foi liberado e sepultado na manhã desta segunda-feira (19). Ainda segunda Cristina, os exames feitos durante a gestação não foram devolvidos pela maternidade.

Santa Isabel

Segundo a assessoria de comunicação da maternidade, na sexta-feira (17) ocorreu uma super lotação, e que esse tipo de problema é consequência da falta de maternidades no interior do Estado. Ainda de acordo com a assessoria será aberta uma sindicância para apurar o ocorrido no final de semana.