Sergipe

15/04/2010 às 20h33

"Penso que conseguimos enfrentar de forma positiva"

O prefeito Edvaldo Nogueira falou a respeito das regiões afetadas pelas fortes chuvas

Redação Portal A8

Edvaldo Nogueira falou a respeito do auxílio as famílias afetadas pelas chuvas (Foto: Atalaia Agora)
Nesta quinta-feira (15) em entrevista ao Portal Atalaia Agora, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, falou a respeito das regiões da capital sergipana afetadas pelas fortes chuvas e também sobre as medidas de auxílio que serão viabilizadas às famílias atingidas pelas enchentes.

Atalaia Agora: Aracaju foi umas das cidades mais atingidas com as chuvas, o senhor pode falar a respeito do decreto de situação de emergência em alguns pontos da capital?

Edvaldo Nogueira: Fruto desses quatro dias de chuva, em que choveu o dobro do que estava programado para o mês inteiro, a cidade enfrentou alguns problemas como alagamentos e a existência de áreas de risco. Mas nos programamos com antecedência e por meio da Defesa Civil municipal conseguimos atuar de forma planejada e organizada. Para ajudar a recuperar de maneira mais rápida os estragos provocados pela chuva, assinamos um decreto de estado de emergência na Zona de Expansão, Santa Maria, Coqueiral, no Costa do Sol e Porto D` Antas. Essa decisão foi tomada para evitar as burocracias e agilizar a ação da Prefeitura, pois dessa forma poderemos acessar os recursos do Governo Federal e Estadual, que ficarão disponíveis às cidades vítimas dessa situação de chuvas intensas.

A.A: Qual o balanço que o senhor faz diante das cenas que acompanhamos nesses dias de fortes chuvas?

O prefeito comentou sobre o decreto de situação de emergência (Foto: Atalaia Agora)

E.N: Apesar de todos os transtornos, penso que conseguimos enfrentar de forma positiva, pois não tivemos nenhuma vítima fatal, o que considero de grande importância. Outro ponto importante é que conseguimos remover todas as pessoas que estavam em área de risco para escolas, além de levar alimentos, remédios e assistência médica. Estamos querendo minimizar o sofrimento dessas pessoas, por isso que hoje foi feito o pedido de situação de emergência.

A.A: Após esse primeiro momento de abrigar as famílias, o que será feito em relação as pessoas que não poderão retornar para suas casas?

E.N: No Santa Maria boa parte das pessoas já seriam colocadas em 552 casas, que tiveram a inauguração atrasada por conta das chuvas. Para as famílias que não estão cadastradas vamos fazer um estudo junto a Defesa Civil, sendo comprovado a interdição vamos fazer aluguel de casas. Além disso, estamos elaborando uma lei de auxílio moradia para permitir que essas pessoas aluguem uma casa com prazo determinado, até que possam reconstruir suas vidas. Temos também pessoas inscritas e vamos abrir inscrições em programas da Prefeitura de Aracaju, que irão ocupar as casas que estão a disposição e as que vamos construir no Santa Maria. Ao todo são 2.300 casas.

A.A: E as famílias do loteamento Costa do Sol, quais serão as providências?

E.N: Hoje a água já foi embora, amanhã a Defesa Civil vai vistoriar as casas. Nas que podem ser ocupadas as famílias vão retornar e as demais nós vamos proceder da mesma forma, com os alugueis de casas.

O prefeito também participou do Jornal do Estado 2ª edição (Foto: Atalaia Agora)
Por Roberta Barreto