Sergipe

31/01/2010 às 00h02

Corpos de músicos ingleses seguem para Salvador (BA)

O corpo de Leon será levado para as Filipinas, enquanto o de Timothy seguirá para a Inglaterra

Redação Portal A8

Os corpos dos músicos ingleses Leon Villalba, 21, e Timothy Kennelly, 18, que morreram afogados no último dia 21 na praia da Atalaia foram transferidos na tarde deste sábado para a cidade de Salvador (BA) para em seguida serem encaminhados as suas cidades de origem.

Os corpos foram embalsamados por uma funerária localizada no bairro São José. O corpo de Leon será levado para as Filipinas, onde mora sua família, enquanto o de Timothy seguirá para a Inglaterra.

Para pagar os traslados dos corpos dos músicos, a gravadora da banda, iniciou uma campanha de arrecadação de fundos para ajudar as famílias na transferência.

A banda estava em turnê ao lado da banda Master e Predator em uma série de 24 shows no Brasil, mas a sequência de shows terminou mais cedo para a After Death com a morte dos dois músicos. Segundo a Deaht Toll, o custo do traslado dos corpos para a Inglaterra é de R$ 60 mil, e as famílias não tem condições financeiras. "Estamos então, fazendo uma campanha para arrecadar fundos para ajudá-las nessas despesas", informa a gravadora.

BBC

Em entrevista ao site da BBC de Londres, o baterista da banda, Barry O`Connor, 22 anos, contou como ocorreu a tragédia. Segundo ele, todos os cinco membros da banda foram à praia por volta de meio-dia de quinta-feira (21) e ele e os outros dois músicos começaram a nadar.

O´Connor relatou que as ondas começaram a ficar mais fortes e ele preferiu sair, mas Timothy e Leon pareciam muito confiantes e resolveram ficar. Ele disse ainda que em seguida ouviu Leon gritando por socorro. Timothy ouviu e virou-se e nadou em direção a ele.

O baterista contou que os outros dois membros da banda - Marc Yacas, 22, e Kendo `Toby` Westbourne, 21, - não ouviram os gritos de ajuda no início, mas logo chamou ajuda incluindo uma surfista que iniciou a procura pelo dois.

Após 20 minutos, o corpo de Leon apareceu. "Seu corpo estava mole. Nós o puxamos para fora e eu tentei reanimá-lo com a boca em boca", contou. "Não havia tanta água, tinha espuma e água que vem da sua boca, era inacreditável. Nós fizemos o nosso melhor.", descreveu.

Com informações da BBC