Sergipe

20/01/2010 às 08h13

Turismo de brincadeira - por Adiberto de Souza

Redação Portal A8

Entra e sai governo sem que a política de turismo em Sergipe deixe de ser amadora. No Estado, só a Aracaju e Canindé possuem estrutura para receber os visitantes que, em sua maioria, ainda têm a capital sergipana como uma cidade de passagem para Salvador, Maceió e Recife.

Ainda outro dia e em plena alta estação, a Agência Nacional de Aviação Civil interditou as pistas do aeroporto de Aracaju. Mas por que continuamos tão despreparados para o turismo? Porque nenhum governo priorizou essa área, importantíssima para a geração de emprego e renda. Aqui, a rede hoteleira cobra os olhos da cara, com raras exceções o serviço de bares e restaurantes é péssimo e o transporte coletivo é horrível.

Para se ter uma idéia, não há na cidade um único "frescão" para transportar o turista confortavelmente pela cidade. Ontem, uma turista telefonou para um alto comissionado das Emsetur a quem reclamou que o hotel onde está hospedada cobra uma tarifa para chamar um taxi por telefone. Resposta do bem pago burocrata: "Telefone para o Procom". Isso é ou não, brincar de fazer turismo?

 

Mais informações no blog de Adiberto de Souza