Sergipe

14/01/2010 às 16h35

Batistão passa por mais uma vistoria antes de Campeonato

Redação Portal A8

O estádio Batistão passou por mais uma vistoria na manhã desta quinta-feira (14). Representantes da Polícia Militar, EMSURB, Defesa Civil, Federação Sergipana de Futebol e Ministério Público participaram da fiscalização, que tem como objetivo preparar o estádio para o Campeonato Sergipano.

De acordo com a promotora de Justiça, Euza Missano, essas visitas ao estádio tem como foco a preocupação com a segurança de freqüentadores e profissionais no período do Campeonato. "O estádio é antigo, por isso precisa de algumas reformas para garantir a comodidade dos torcedores. Já estamos com os relatórios técnicos dos órgãos competentes, alguns reparos já foram feitos e a partir de maio o estádio será fechado para uma reforma maior", explicou.

Representantes da Defesa Civil, afirmaram que o estádio apresenta pequenas deficiências, mas nada que comprometa a estrutura do Batistão, desde que a lotação máxima não seja ultrapassada.

Além da segurança dos torcedores, o comportamento dos freqüentadores do local também foi discutino no encontro. De acordo com o tenente coronel Lemos da Polícia Militar, ficou confirmada a presença da polícia auxiliando o trabalho de fiscalização dos outros órgãos durante a realização do campeonato. "Também vamos fazer o policiamento periférico, com ajuda da cavalaria, Getam e agentes de trânsito, que colaboram com a segurança nos arredores do estádio", afirmou.

Proibições

Uma ação civil pública proibiu a entrada de torcedores portando bebidas alcoólicas e alimentos, além disso as torcidas organizadas também foram proibidas. "Vamos disciplinar o comportamento dos torcedores, que não poderão entrar com espetinhos de churrasco, nem com latinhas", explicou a promotora. "Nas imediações do estádio os vendedores também serão disciplinados", relatou Euza.

Ainda segundo Euza Missano, todas as medidas tem o objetivo de promover o retorno das famílias sergipanas aos estádios.

 

Representantes de órgãos públicos participaram da fiscalização (Foto: Sérgio Ferreira)
O gramado também é uma preocupação, já que o estádio será mando de campo de quatro esquipes (Foto: Sérgio Ferreira)