Sergipe

07/01/2010 às 11h47

Vendas de combustíveis em Sergipe tiveram queda

Redação Portal A8

Segundo levantamento feito pelo DIEESE, as vendas totais de Combustíveis (Álcool, Gasolina Comum, GLP, e Óleo Diesel) em Sergipe tiveram uma queda de -6,29% em Novembro de 2009 comparados com Outubro de 2009, com vendas totais de 58,99 mil metros cúbicos no mês, em relação ao mesmo mês do ano passado as vendas tiveram crescimento de 14,07%, no acumulado de Janeiro a Novembro de 2009 comparado com o mesmo período do ano passado o crescimento das vendas foi de 5,19%.

Vendas por tipo de combustível -

As vendas de Álcool Hidratado tiveram uma queda de -21,58% em Novembro de 2009 comparados com Outubro de 2009, com vendas totais de 4,01 mil metros cúbicos no mês, em relação ao mesmo mês do ano passado as vendas tiveram crescimento de 58,64%, no acumulado de Janeiro a Novembro de 2009 comparado com o mesmo período do ano passado o crescimento das vendas foi de 84,07%.

As vendas de Gasolina Comum tiveram uma queda de -7,46% em Novembro de 2009 comparados com Outubro de 2009, com vendas totais de 17,84 mil metros cúbicos no mês, em relação ao mesmo mês do ano passado as vendas tiveram crescimento de 10,65%, no acumulado de Janeiro a Novembro de 2009 comparado com o mesmo período do ano passado o crescimento das vendas foi de 5,76%.

As vendas de GLP tiveram uma queda de -10,48% em Novembro de 2009 comparados com Outubro de 2009, com vendas totais de 9,56 mil metros cúbicos no mês, em relação ao mesmo mês do ano passado as vendas tiveram crescimento de 6,79%, no acumulado de Janeiro a Novembro de 2009 comparado com o mesmo período do ano passado o crescimento das vendas foi de 12,49%.

As vendas de Óleo Diesel tiveram uma queda de -1,04% em Novembro de 2009 comparados com Outubro de 2009, com vendas totais de 27,56 mil metros cúbicos no mês, em relação ao mesmo mês do ano passado as vendas tiveram crescimento de 14,37%, no acumulado de Janeiro a Novembro de 2009 comparado com o mesmo período do ano passado as vendas caíram de -5,01%.

 Fonte: Dieese