Sergipe

02/10/2009 às 12h34

Preso quatro traficantes de crack em Itabaiana

Denúncias da população ajudaram a Polícia a prender quatro pessoas acusadas de tráfico de drogas

Redação Portal A8

Denúncias da população ajudaram a Polícia Civil a prender quatro pessoas acusadas de tráfico de drogas em Itabaiana, distante 56 km de Aracaju. Os flagrantes aconteceram na tarde de quinta-feira, dia 1º, e resultaram na apreensão de 46 pedras pequenas de crack, de um grama e uma pedra grande, com aproximadamente cinco gramas.

As primeiras prisões aconteceram no cabaré Deusa do Asfalto, na BR-235, onde Lucivânia Bispo de Jesus, 26 anos, Maria Pequena Alves, 29, e Jéferson Farias dos Santos, 23, estavam com 46 pedras de crack. Com eles ainda foi recolhida a quantia de R$ 47, quatro celulares e dois relógios, que eram dados por usuários como pagamento pelo entorpecente.

 

PC prende traficantes em Itabaiana (Foto:SSP)

Em seguida, a equipe de investigação do Copci fez outra campana, desta vez no bairro Luís Conceição, onde havia identificado Edmilson dos Santos, 31, o Barreleiro, como fornecedor de narcóticos na região. O acusado jogou parte da droga no vaso sanitário, mas os agentes ainda localizaram a pedra com 5 gramas de crack, além de material para divisão e embalagem.

Foram apreendidas drogas, armas e celular (Foto: SSP)

 

Segundo o delegado Paulo Cristiano Ricarte, que registrou as prisões, o Barreleiro estava em liberdade condicional há poucos dias. Esta é a quarta vez que ele é detido e será reencaminhado ao Complexo Penitenciário Manuel Carvalho Neto (Copemcan). Já os três detidos no bar funcionavam como `aviões`, vendendo a droga depois de separada em pedras pequenas.

Ainda de acordo com Ricarte, a Copci tem dado uma contribuição muito grande às equipes das delegacias situadas no interior. A Coordenadoria já registrou nos últimos três meses 31 prisões por tráfico de drogas, além da apreensão de 12 armas e oito veículos roubados. "Esse serviço é decisivo, pois os agentes não atuam na cidade e isso facilitar a investigação", disse.