Sergipe

19/03/2009 às 19h04

Chuva esperada por agricultores não chega ao sertão

Redação Portal A8

São José não trouxe chuva para o sertão como esperavam os agricultores. Em vários municípios sergipanos a falta de chuva deixa a terra seca e impede os agricultores de plantar e também de alimentar os animais. É o caso de Canindé de São Francisco, distante 198 quilômetros da capital, que segundo informou a Secretaria de Agricultura, quase 800 cabeças de gado já morreu desde o início da seca, que já dura há sete meses.

milho (Foto:divulgação)

O agricultor João de Souza espera pela chuva para que a sua plantação de milho cresça, mas devido à falta de chuva no dia de São José já ficou desanimado com o progresso da produção. "É uma tradição que sigo há anos. Como hoje ainda não choveu estou muito preocupado", disse o agricultor devoto de São José.

Segundo o meteorologista Overlan Amaral, ainda pode chover durante a madrugada. "Os estudos mostram que haverá chuvas isoladas no sertão do Estado, mas não serão chuvas intensas", explicou Amaral, acrescentando que o período chuvoso em Sergipe só tem início no mês de abril.

Fé em São José

A fé dos sergipanos no pai adotivo de Jesus Cristo é algo impressionante no Estado. Desde o dia 10 de março, missas na Igreja de São José, em frente a Praça Tobias Barreto, estão lotadas. São centenas de fiéis que celebram o dia do Santo, que segundo eles, é sinônimo de prosperidade.

No bairro Santo Antonio, muito fiéis ainda acendem fogueira em homenagem a São José. "Quando fiquei grávida da minha primeira filha, o médico disse que ela poderia morrer no parto. Fiz uma promessa a São José que se ela sobrevivesse e eu também todos os anos acenderiam uma fogueira. Isso já faz 35 anos e até cumpro o que prometi. Graças a ele, minha filha viveu e tem uma boa saúde", disse a aposentada Joelina Santana, de 67 anos.

Para a dona de casa, Lúcia Maria Andrade, de 59 anos, também moradora do bairro Santo Antonio, o santo nunca falha. "Creio muito em São José. Todos os anos acendo fogueira para agradecer os milagres que ele realiza em minha vida. São José foi um homem humilde e trabalhador que venceu o preconceito da época e aceitou um filho que não foi gerado por ele", explicou a devota.

Fogueira (Foto:divulgação)

Procissão

Hoje, Dia de São José(19 de março) a celebração acontece a partir das 17 horas, com a tradicional procissão que percorrerá as ruas Guilhermino Resende, Anísio Azevedo e Cedro, sendo finalizada na sede da paróquia, com a bênção do Santíssimo, que será realizada pelo padre Manoel Barbosa Santos. As festividades realizadas pela paróquia de São José em decorrência do dia destinado ao santo tiveram início quando da construção do templo religioso, em 1924.

Na capital, São José é o padroeiro de outra paróquia, denominada São José Operário, localizada no bairro Ponto Novo. Em Sergipe, é padroeiro dos municípios de Malhador e Pedrinhas, situados a 49 e 89 quilômetros da capital, respectivamente. Para o catolicismo, São José foi homem justo, honesto, trabalhador e santo, que em tudo fez a vontade de Deus. É considerado o protetor das famílias porque foi ele quem protegeu a família de Nazaré.