Sergipe

19/03/2009 às 15h00

Déda diz que Sintese enganou os professores sobre lei do piso

Redação Portal A8

 

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT) disse hoje (19) que os dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintese) "não tinham o direito de enganar os professores dizendo que eu rasguei a lei do piso".
Em entrevista à imprensa, pela manhã, ele ressaltou que o Sindicato tem que dizer a verdade à base. "O Supremo Tribunal Federal deliberou que os R$ 950,00 do piso representam o conjunto das remunerações", afirmou, avisando que quem tiver uma teoria diferente dessa, vá às rádios e aos jornais e me desminta. Vão ao tribunal, provem que estou errado. Eu estou cumprindo mais que integralmente a decisão do STF", garantiu, acrescentando que "essa é uma greve que reivindicam o que o governo não pode dá".
"Hoje ouvi o absurdo do presidente do Sindicato dizer que o ministro do STF errou ao falar sobre o piso". Para Déda, os professores deflagraram greve - que já dura quase duas semanas - de forma equivocada. "Talvez, por um erro de avaliação", destacou
Embora diga estar tranquilo, Déda afirmou ter estranhado o tom das denúncias feitas pelo Sintese na semana passada, segundo as quais, havia um rombo de aproximados R$ 8 milhões por mês dos recursos do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). "Eu estranhei o tom da denúncia às informações contidas em documentos que eu mesmo autorizei que eles tivessem acesso", revelou. "O assunto foi tratado com o governador e eu determinei que fossem liberados todos os documentos para o Sintese poder avaliar", completou.